Jogada 10 Empresário e Inter defendem Mallo de acusação de abuso sexual

Empresário e Inter defendem Mallo de acusação de abuso sexual

Lateral-direito teria abusado de mulher vestida de periquito que atuava como mascote do Espanyol quando ele defendia o Celta de Vigo...

Jogada 10
Foto: Ricardo Duarte/Internacional

Foto: Ricardo Duarte/Internacional

Jogada 10

Quique de Lucas, empresário de Hugo Mallo, lateral-direito do Internacional, divulgou, nesta quarta-feira (31), nota oficial na qual diz que o jogador é inocente da acusação de abuso sexual que enfrenta na Espanha. Mallo está intimidado a comparar ao Tribunal Penal 19 de Barcelona. O julgamento está marcado para o dia 11 de julho próximo.

O crime teria ocorrido no dia 24 de abril de 2019, no estádio Cornella-El Prat. O caso teria ocorrido antes de uma partida entre Espanyol e Celta de Vigo, ex-clube do jogador.

De acordo com o periódico espanhol As, Hugo Mallo teria tocado os seios de uma mulher fantasiada de periquito, a mascote do Espanyol. Dessa forma, o assédio terá ocorrido antes da partida.

O As informou que o suposto abuso aconteceu no momento da troca de cumprimentos entre os jogadores das duas equipes. O jornal ainda transcreveu um trecho da denúncia feita à polícia, pela vítima, no dia seguinte ao fato.

“Quando Hugo Mallo chegou às mascotes dos times, deu a mão ao periquito como se faz habitualmente. Porém, quando chegou à senhora Ana (o jornal usou nome fictício), que neste momento fazia o papel de periquito, colocou as mãos por baixo da fantasia e tocou em seus seios. Segundo a testemunha, ele agarrou os seios dela com as mãos e começou a fazer movimentos”, relatou o jornal.

Nota do empresário de Hugo Mallo:

“Depois da informação publicada no dia 30 de janeiro de 2024 no diário As, acreditamos ser conveniente alguns esclarecimentos.

Em primeiro lugar, negamos categoricamente os fatos denunciados, o que já foi afirmado perante o Tribunal que os investigou, exigindo absoluto respeito à presunção de inocência. Esse mesmo Tribunal, após tomar depoimento da denunciante, de Hugo e avaliar o restante das provas, decidiu arquivar a questão por não considerar os fatos provados.

A dita resolução foi recorrida por ambas partes, a denunciante porque acreditava que os fatos descritos na denúncia estavam provados, e nós porque entendemos que, não só não foram provados, mas também se podia assegurar que não ocorreram.

Foi o Tribunal Provincial que ordenou a reabertura do processo para que a controvérsia fosse resolvida em julgamento oral, ao qual, recordemos, Hugo aparece como INOCENTE.

Gostaríamos de destacar que tanto o RC Celta como o RCD Espanyol, ao ativarem os respetivos protocolos e após analisar as informações recebidas, consideraram que não havia provas do que foi denunciado, e nenhum expediente foi iniciado pela RFEF (Real Federação Espanhola de Futebol) ou pela La Liga.

Solicitamos deixar que a Justiça atue, bem como o máximo respeito por Hugo e sua família enquanto esperamos que a verdade venha à tona.”

Nota do Internacional:

“O Internacional, tomando conhecimento do tema privado relacionado ao atleta Hugo Mallo, veiculado na data de hoje pela mídia espanhola e que se desenvolve no Poder Judiciário da Espanha, ratifica que obteve do atleta a completa e veemente negativa acerca do conteúdo da acusação processada.

Diante de tal situação, reportamos nossa plena confiança no jogador e juntamente com o staff do atleta, a partir da decisão de improcedência em primeira instância já consolidada, aguardaremos o desenrolar do processo com o resultado da medida recursal.”

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Últimas