Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Diniz exalta desempenho defensivo do Fluminense: ‘Era o que o jogo pedia’

Treinador ressalta que o Tricolor soube fazer outro estilo de jogo, suportar a pressão do Colo-Colo e sair com os três pontos

Jogada 10

Jogada 10|Do R7


- Foto Lucas Bayer/Jogada10 Marcelo Goncalves/MARCELO GONCALVES / FLUMINENSE

O Fluminense atuou diferente de suas características contra o Colo-Colo, no Estádio Monumental de Santiago pela Libertadores. No entanto, foi copeiro, suportou a pressão da equipe chilena e saiu de campo com a vitória por 1 a 0, com gol de Manoel. Assim, na coletiva, Fernando Diniz elogiou o desempenho defensivo e ressaltou que a equipe soube fazer um outro estilo de jogo.

“Desempenho defensivo excelente. Sabia que não teria controle de posse, soube jogar o jogo e controlar o jogo. Soube se adaptar e jogou bem de uma forma diferente do que se está acostumado a ver. Apesar de ter menos posse, as chances de gol (do Colo-Colo) foram poucas”, elogiou, antes de completar:

“Tecnicamente, o time não fez uma partida boa, mas, se analisar o aspecto defensivo, que vocês criticam em alguns momentos, bola aérea, bola parada, foi bem. A coisa principal da estratégia era não sofrer gol e se dedicar ao máximo na marcação. Nós soubemos jogar um outro tipo de jogo. No desempenho defensivo, fomos muito bem”, explicou.

Publicidade

Suportou a pressão

O treinador acredita que atuar em Santiago, no Chile, é muito difícil, porém que o Fluminense se saiu bem e soube fazer o que o jogo pedia. Com o resultado, o Tricolor disparou no Grupo A, com oito pontos, deixando o Cerro Porteño-PAR com cinco e o Colo-Colo-CHL com quatro. Na lanterna, o Alianza Lima-PER soma três pontos, restando duas rodadas para o fim da fase de grupos.

Publicidade

“A gente sabia previamente que ia receber muita pressão. Jogar aqui é difícil. Uma coisa que vocês às vezes não consideram muito e acham que é desculpa, mas não é: os campos são muito diferentes. Às vezes um campo segura muito, é muito rápido, é mais estreito, a torcida fica mais próxima. Tudo isso interfere na maneira de jogar”, frisou:

“Esse campo de hoje era o oposto do Cerro. Estava muito rápido, você via que quando eles iam fazer a pressão, chegavam muito rápido, davam carrinho. A gente até poderia ter jogado um pouco mais, na minha opinião. Mas o que ficou combinado era que, para evitar riscos desnecessários, a gente alongou a maioria das bolas. Era o que o jogo pedia hoje”, concluiu.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.