Jogada 10 Daniel Alves processa amigo que se recusou a devolver bens do atleta

Daniel Alves processa amigo que se recusou a devolver bens do atleta

O lateral-direito Daniel Alves está preso na Espanha, desde janeiro, acusado de crime sexual contra uma jovem de 23 anos

Jogada 10
Bens com amigo chegam a R$ 137 milhões

Bens com amigo chegam a R$ 137 milhões

Jogada 10

O jogador Daniel Alves processa um amigo que se recusa a devolver cerca de R$ 137,2 milhões em bens. A ação corre na Justiça de São Paulo. 

Ao se mudar para o México, para jogar pelo Pumas, o jogador deixou obras de arte, móveis, instrumentos musicais e uma Land Rover com esse amigo.

Entre os bens, há quadros de Romero Britto, Luiz Franca e Oswaldo Verano, além de cerca de 30 instrumentos e objetos musicais, joias, relógios e o busto de um cavalo árabe feito de esmeralda.

Clique aqui e receba as notícias do R7 Esportes no seu WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo Telegram
Assine a newsletter R7 em Ponto

Ao ser preso na Espanha, acusado de crime sexual, Daniel solicitou a restituição dos bens. Mas o amigo permaneceu “inerte”, conforme o processo. Assim, um boletim de ocorrência foi registrado pelos advogados do jogador.

“A atitude do réu é simplesmente apossar-se dos bens de Daniel, torcendo para que não saia da atual situação em que se encontra hoje, encarcerado em outro país. São bens de elevado valor sentimental e financeiro”, afirmaram à Justiça os advogados Márcio Crociati e Maurício Junior Hora, que o representam.

Justiça pede a Daniel Alves que justifique valor

 

A Justiça, afinal, solicitou a Daniel que explicasse o valor de R$ 137,2 milhões e relatasse os bens e seus valores. Daniel Alves alegou dificuldades financeiras, algo que o juiz Tom Alexandre Brandão não aceitou.

A alegação foi feita com o objetivo de arcar com as custas processuais apenas no fim da ação. A taxa deve ser paga, ou então o pedido pode ser indeferido.

A defesa de Daniel explicou que o jogador perdeu contratos por causa da prisão. Agora, sua única renda é referente à rescisão contratual com o São Paulo.

A taxa é de 1% sobre o valor da causa, segundo o site do Tribunal de Justiça. É preciso ser observado o valor mínimo de cinco Ufesps (Unidades Fiscais do Estado de São Paulo) e máximo de 3.000 Ufesps — cada uma vale R$ 34,26.

Situação que já era ruim fica ainda pior para Daniel Alves nas últimas semanas; entenda

Últimas