Jogada 10 Cruzeiro quer torcida única por dois anos e CEO da Raposa responde a presidente do Atlético

Cruzeiro quer torcida única por dois anos e CEO da Raposa responde a presidente do Atlético

Pelos próximos dois anos, Atlético e Cruzeiro terão torcida única para melhor diálogo sobre necessidades de segurança no clássico

Jogada 10
Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Jogada 10

Cruzeiro e Atlético definiram, em reunião, na última semana, que pelos próximos dois anos os clássicos serão com torcida única. Portanto, a partir do próximo sábado (3), no clássico na Arena MRV, somente torcedores mandantes terão acesso ao estádio.

Aliás, a reunião foi a portas fechadas e o acordo confidencial. Portanto, ainda não houve divulgação de alguns detalhes. Somente que é válido por dois anos. A ideia, afinal, é dialogar mais amplamente sobre a situação. Esta é a melhor forma para evitar contratemos.

“Ele justamente está valido por dois anos, de forma temporária, para conseguirmos discutir de forma mais profunda sobre as implicações que aconteceram nos últimos clássicos. É lamentável fazer um acordo como esse. Mas a gente entendeu como necessário para dar uma profundidade e tentar resolver essas questões de uma vez por todas quando a gente retome o clássico com as duas torcidas”, salientou o CEO do Cruzeiro Gabriel Lima, em entrevista ao “ge”.

Os problemas do primeiro clássico na Arena MRV são o ponto chave para a conclusão do acordo. Os cruzeirenses causaram vários danos no estádio atleticano. O Galo, por sua vez, não prestou o serviço com qualidade, deixou torcedores com banheiros sem portas, sem papel higiênico, água quente, sem cerveja, entre outros problemas. Após a partida, o Galo se desculpou sobre os fatos.

“Não quero ver a torcida do Cruzeiro ser tratada pior que animal. Aliás, tem animais que são muito bem tratados, e devem ser bem tratados. Não dá para ver a torcida do Cruzeiro tratada na Arena como n último jogo”, acrescentou.

Cruzeiro responde Atlético

As polêmicas do clássico do próximo fim de semana, aliás, já começaram. Gabriel Lima, afinal, lamentou a postura do clube adversário e criticou o presidente Sérgio Coelho.

“Eu vi as declarações do Sérgio. Me espantou, de certa forma, que o presidente do clube não conheça os detalhes de uma negociação tão importante como essa. Tenho certeza que ele é plenamente capaz de ler um documento de três páginas e entender cada um dos pontos e saber que ele é valido por dois anos. Então, de certa forma, me surpreenderam as declarações do Sérgio”, finalizou.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Últimas