Jogada 10 CBF escala seis árbitras para jogo da Copa do Nordeste

CBF escala seis árbitras para jogo da Copa do Nordeste

Com cinco assistentes mulheres, Ruthyanna Camila apita partida entre Fortaleza e América-RN neste fim de semana

Jogada 10
Foto: Leandro Lopes/CBF

Foto: Leandro Lopes/CBF

Jogada 10

A Copa do Mundo Feminina trouxe uma visibilidade positiva para as árbitras. A CBF, dessa forma, decidiu escalar seis mulheres para apitarem o jogo entre Fortaleza e América-RN. Aliás, os times se enfrentam no próximo sábado (03/02), às 16h, no Castelão, pela primeira fase da Copa do Nordeste.

Confira as árbitras do jogo:
Árbitra: Ruthyanna Camila
Assistentes: Brigida Ferreira e Karla Santana
Quarta Árbitra: Elizabete Esmeralda
Assessora: Simone Xavier
Analista de Campo: Aldeilma da Silva

Capacidade das árbitras

Durante uma audiência da arbitragem na última terça-feira (30/01), Wilson Seneme, presidente da Comissão de Arbitragem, revelou sua satisfação em poder contar com seis árbitras em um jogo importante do futebol brasileiro.

“É um sexteto que representará o quadro feminino com  muita competência. A Ruthyanna esteve conosco na primeira sessão de trabalhos da homologação VAR e se destacou. Ano passado, ela já havia se destacado durante o ano todo, então nada mais justo do que darmos o retorno que ela merece. A gente espera realmente que seja a primeira escala de muitas que ela tenha, não só na Copa do Nordeste, como que ela e as suas companheiras tenham uma ótima temporada e possam se destacar no trabalho da arbitragem”, disse Seneme.

Desenvolvimento da arbitragem feminina

Em seguida, Regildênia Moura, responsável pelo desenvolvimento da arbitragem feminina, também comentou sobre a participação da arbitragem feminina na Copa do Nordeste.

“É uma conquista muito grande para a arbitragem do Nordeste, para a arbitragem feminina do estado. Elas demonstraram no campo de jogo a capacidade de dirigir um jogo da Copa do Nordeste. Essa escala foi pensada pela Comissão de Arbitragem em cima do desempenho e qualidade que elas apresentaram no campo de jogo. Isso mostra para as outras meninas que se elas se dedicarem, se elas se atualizarem à arbitragem moderna que o futebol exige hoje, que qualquer uma pode ter as suas chances”, disse Regildênia Moura.

LEIA MAIS: Jogador do Sampaio Corrêa-RJ passa por cirurgia na coluna após acidente

Aliás, Ruthyanna Camila participa do quadro da CBF desde 2016 e já apitou jogos importantes do futebol paraibano. As assistentes Brigida Ferreira e Karla Santana, por outro lado, são experientes e acostumadas a participar de rodadas do Brasileirão.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Últimas