Jesualdo elogia atuação do Santos: 'Ganhamos com todo mérito'

Técnico também comentou o desentendimento entre Diego Pituca e Soteldo na saída do time para o intervalo na Vila Belmiro

Jesualdo ficou satisfeito com desempenho da equipe

Jesualdo ficou satisfeito com desempenho da equipe

Marco Silva/Agência Estado/07-03-20

Na noite deste sábado, o Santos voltou a jogar bem e venceu o Mirassol em casa por 3 a 1 no Campeonato Paulista, confirmando a boa fase em momento decisivo do torneio. É a segunda vitória consecutiva do time praiano, que superou o Defensa y Justicia por 2 a 1 na Argentina pela Libertadores na terça-feira.

Leia mais: Felipe Jonatan exalta evolução do Santos de Jesualdo: 'Estamos crescendo com o trabalho'

O técnico alvinegro, Jesualdo Ferreira, ficou satisfeito com a atuação de seus comandados. "Acho que fizemos uma primeira parte, fundamentalmente 30 minutos, de muita qualidade e intensidade. Nossa estratégia era não demorar a fazer gol, vínhamos de dois jogos muito fortes", disse o treinador.

"Não descansamos, mas estivemos tranquilos. Nosso adversário tomou iniciativa e aproveitamos espaços. Criamos inúmeras ocasiões de gol. Se tivéssemos concretizado, seria mais fácil de controlar", ponderou o português.

"Sofremos o gol em lance lateral, algo que temos de melhorar bastante. Começamos o segundo tempo com duas chances claras, não fizemos, e eles aumentaram a pressão. Nossa linha defensiva jogou muito bem. Nos 90 minutos foi um bom jogo, ganhamos com todo mérito, resultado merecido".

Jesualdo também comentou o desentendimento entre Diego Pituca e Soteldo na saída do time para o intervalo na Vila Belmiro. "Um é brasileiro, outro hispânico. Podem não se entender. Jogam de lados diferentes, cansados do mesmo lado", analisou.

"Quando coloquei na direita, reclamaram. Hoje, botei no meio no final. Ele (Soteldo) tem que jogar em toda a frente, não só na esquerda. Tem que ser mais dinâmico. É como casamento, pode estar um bocado farto. É Dia da Mulher e não posso falar nada mal. Depois deram beijinhos e está tudo bem. Normal isso", brincou.

O técnico ainda elogiou Pituca, autor do primeiro gol santista no confronto. "Pituca é curioso. Sempre pensei no Pituca como interior, médio interior de características ofensivas. "Box to box" (meia que atua de uma área até a outra) em 90 minutos, qualidade física e força mental", afirmou.

"Por que volante? Tinha que estar mais posicional. Mas gosto dele assim, até na direita como na parte final do jogo. É um jogador que gosto muito, e tem a vantagem de fazer ala esquerda no 4-4-2, lateral...", pontuou o português.

Outro jogador analisado por Jesualdo foi o lateral-direito Madson. "É lateral diferente do Pará. Tem profundidade que às vezes é necessária. Está com ele, no corpo e na cabeça. Lateral para frente, que vai e vem, para trás é mais difícil. Na frente vai muito bem. É preciso tirar vantagens disso", comentou.

No meio da próxima semana, o Santos volta a campo na terça-feira, às 19h15, na Vila Belmiro, quando enfrenta o Delfín, do Equador, pela segunda rodada da fase de grupos da Copa Libertadores da América.

Atletas tentam derrotar o preconceito no futebol