Esportes Japonês algoz de Medina no surfe provoca brasileiros: 'Chorem que estou feliz’

Japonês algoz de Medina no surfe provoca brasileiros: 'Chorem que estou feliz’

O japonês Kanoa Igarashi, algoz de Gabriel Medina na semifinal do surfe nos Jogos de Tóquio, não se deixou levar pelas reclamações dos brasileiros nas redes sociais após a bateria. Em vez disso, o atleta, que fala português, usou seu perfil no Twitter para brincar com a situação: "Chora, chora, que estou feliz", provocou o surfista do Japão, que escreveu a mensagem em português. Ele aprendeu o idioma quando viveu em Portugal.

A mensagem foi publicada na noite de terça-feira, 27, pelo horário de Brasília. Horas antes, na madrugada de segunda para terça, o surfista acabou sendo derrotado pelo brasileiro Italo Ferreira na final da categoria, ficando com a prata. O bronze, por sua vez, foi para o australiano Owen Wright, que superou Medina na disputa pelo terceiro lugar na praia de Tsurigasaki.

A principal queixa dos brasileiros se referia às decisões dos juízes da bateria, que, na interpretação da torcida de Medina, foram tendenciosas a favor do japonês. A modelo Yasmin Brunet, mulher do surfista brasileiro, foi quem mais agitou a indignação contra o resultado da semifinal. "Foi roubado na cara dura", ela disse nas redes. "Se eu estivesse lá, pegava esse juiz".

O tuíte de Igarashi teve mais de 11 mil respostas na rede social até o momento. Como de costume, os brasileiros não deixaram barato e responderam à provocação com mensagens sobre o ouro olímpico. "Se você está feliz com a prata, imagina a gente com o ouro", escreveu um usuário. "Tentei te defender", disse outro. Os internautas também destacaram que Medina ocupa a primeira posição no Circuito Mundial Masculino de Surfe, enquanto Igarashi está na sexta colocação. O brasileiro, além disso, é bicampeão mundial.

Últimas