Esportes James Rodríguez comenta sobre frustração no Real e diz que não sabe para onde irá

James Rodríguez comenta sobre frustração no Real e diz que não sabe para onde irá

O meia colombiano James Rodríguez seria titular na grande maioria das principais equipes do mundo, mas no Real Madrid ele é apenas um reserva de luxo. O jogador colombiano comentou sobre a frustração em ser pouco utilizado na equipe, mas garantiu não ter nenhum problema com o técnico francês Zinedine Zidane. Também comentou sobre os carros que tem, mas que não pode dirigir por ter perdido a carteira de habilitação na Espanha.

"É frustrante não jogar. Sei que tenho as condições para jogar sempre. Mas por causa de outras pessoas não posso fazê-lo, então é frustrante. Se eu fosse um jogador ruim, aceitaria, mas sou uma pessoa que quer ganhar e jogar sempre", disse James. Segundo ele, não há nenhum problema pessoa com Zidane e o treinador não o escala por opção tática ou técnica.

O colombiano também antecipou que possivelmente será negociado. "Eu também gostaria de saber para onde vou. Podem passar dias ou semanas até que eu saiba para onde vou. Não sei, de verdade. Quero ir para onde possa jogar, onde seja feliz e onde me sinta querido por todo mundo", projetou o meia. Para James, mesmo que o Real Madrid tenha sido campeão espanhol, a temporada foi um "pesadelo".

Por fim, James comentou dos carros de luxo que possuiu. "Já tive Porsche, Lamborghini, Bentley... tenho agora um Mercedes G500. Mas deixei de comprar carros porque não posso conduzi-lo, não tenho carteira. Me tiraram na Espanha por excesso de velocidade. Estou fazendo cursos para recuperar os pontos. Seis horas, estou fazendo como um menino bom, vendo sinais... na Espanha o mínimo é 14 pontos e para mim isso não é nada. Você faz qualquer coisa e te tiram três pontos", comentou, sobre seus problemas no trânsito espanhol.

James foi contratado pelo Real Madrid após se destacar na Copa do Mundo de 2014, no Brasil. No entanto, o jogador não conseguiu demonstrar todo o futebol no clube espanhol e chegou a ser emprestado ao Bayern de Munique por duas temporadas. Depois, retornou ao Real para a temporada 2019/2020, quando ficou a maior parte do tempo no banco de reservas.

Últimas