Indicada pela CBB, Magic Paula passar a integrar Conselho de Atletas da Fiba

O Brasil agora tem um representante no Conselho de Atletas da Federação Internacional de Basquete (Fiba). Referência no basquete brasileiro, Magic Paula passou a integrar a entidade por indicação da Confederação Brasileira de Basquete (CBB) e já participou de sua primeira reunião, realizada em Mies, na Suíça.

"Foi uma experiência nova e que tenho muita responsabilidade por aceitar ao convite, pois represento uma fatia importante do basquete no mundo, a América. É um momento de reconhecimento pelos anos dedicados ao basquete brasileiro e por estar envolvida com a gestão. Acredito que será um grande aprendizado e pretendo contribuir com as dificuldades do nosso basquete na visão do atleta", comenta Paula.

No conselho, a brasileira atua ao lado do alemão Dirk Nowitzki, que deixou a NBA no ano passado e assumiu a função de presidente do grupo, que conta com 16 pessoas no total. Em sua primeira reunião, Paula disse ter aprovado as discussões, mas apontou que os temas já haviam sido definidos previamente.

"Pela primeira reunião a pauta já chega pronta para discutir os temas e entendo que nossa contribuição seja o olhar do atleta, as dificuldades, as relações com as entidades e de que forma podemos elevar o nível da modalidade dentro e fora das quadras. Minha intenção após a primeira reunião e sentir como funciona a entidade Fiba, devo ser mais participativa e agregar o desejo dos atletas pela melhoria da modalidade", declarou.

Paula, de 57 anos, é considerada uma das melhores jogadoras de basquete da história do País. Entre suas principais conquistas, ela foi medalhista de prata nos Jogos Olímpicos de Atlanta, em 1996, e campeã mundial na Austrália, dois anos antes. Participou ainda do título conquistado pela seleção brasileira nos Pan-Americanos de Havana, em 1991.