Esportes Guardiola promete surpresas no City, mas evita rótulos: 'Não inventei o futebol'

Guardiola promete surpresas no City, mas evita rótulos: 'Não inventei o futebol'

Considerado por muitos como o melhor técnico de futebol da atualidade, Josep Guardiola admitiu nesta segunda-feira que costuma "pensar demais" e tentar novidades nos jogos da Liga dos Campeões. Mas rejeitou os rótulos que costuma receber no mundo do futebol: "Eu não inventei nada".

"Na Liga dos Campeões, eu sempre penso demais. Penso em novas táticas. Vocês vão ver amanhã mais uma", prometeu o treinador do Manchester City. Na terça-feira, o time inglês vai fazer o jogo de ida contra o Atlético de Madrid, na Inglaterra, pelas quartas de final da competição europeia.

Dono de dois títulos da Liga dos Campeões como treinador, Guardiola atribui seu sucesso no torneio às novidades que costuma levar a campo. "Eu penso demais, é por isso que costumo ter bons resultados na Liga. Seria muito chato se eu jogasse sempre do mesmo jeito. Se as pessoas pensam que eu jogo da mesma forma contra o Atlético e contra o Liverpool, eu não gosto disso."

Sem dar detalhes, ele mostrou como planeja cada partida do City, que tem o Liverpool como seu grande rival na disputa da atual edição do Campeonato Inglês - os dois times vão fazer uma "final" antecipada no próximo domingo.

"Os movimentos são diferentes, os jogadores são todos diferentes, com diferentes personalidades. É por isso que penso e, às vezes, crio táticas estúpidas. Hoje à noite, vou buscar um pouco de inspiração e vou tentar táticas incríveis para amanhã", projetou o treinador.

Apesar da constante disposição em inovar, Guardiola rebateu os rótulos que recebe. "Eu não inventei o futebol. O que faço se fazia desde o início do futebol. Sou um grande treinador, mas não inventei isso. Eu não marco os gols nem defendo os pênaltis. O jogo é dos jogadores."

Sobre o Atlético de Madrid, ele também rejeitou o discurso de que será um jogo entre o "futebol bonito" do City contra o "futebol feio" da equipe espanhola. "Não vou gastar nem um minuto para falar sobre esse debate estúpido. Todos querem encontrar uma forma de ganhar o jogo. Se ele consegue, é a sua forma a correta. Se sou eu, é a minha forma. Não entendo isso de jogar feio."

Apesar das limitações sobre o time do Atlético, que se classificou aos trancos e barrancos na fase de grupos e nas oitavas de final, Guardiola valorizou a equipe comandada por Diego Simeone. "Há uma concepção errada sobre como joga o Atlético. Eles são mais ofensivos do que a gente pensa. Não assumem muitos riscos, mas, quando chegam no nosso campo, mostram toda a qualidade que tem os seus jogadores."

Últimas