Governo búlgaro corta relações com federação por racismo de torcida

Na partida pelas Eliminatórias da Eurocopa, torcedores se declararam contra campanha da UEFA que pede respeito com as diferenças raciais

Torcedores da Bulgária gritam canto racista em jogo contra Inglaterra

Torcedores da Bulgária gritam canto racista em jogo contra Inglaterra

Carl Recine/Reuters - 14.5.2019

O governo da Bulgária anunciou nesta terça-feira que cortou relações com a federação de futebol local e cobrou a renúncia do presidente da entidade, Borislav Mihaylov, que foi goleiro da seleção do país nas Copas do Mundo de 1986, 1994 e 1998.

A medida é uma reação aos atos de racismo registrados ontem, durante partida entre búlgaros e ingleses, realizada no Estádio Nacional, em Sófia, que terminou com goleada dos visitantes por 6 a 0, pelas Eliminatórias para a Eurocopa de 2020.
"Depois dos incidentes de ontem, o primeiro-ministro (Boiko Borisov) ordenou que sejam canceladas todas as relações entre o governo, inclusive as financeiras, até a demissão do presidente da União Búlgara de Futebol", disse o ministro do Esporte do país, Krasen Kralev, em entrevista à emissora "Nova TV".

O diretor de comunicação da federação nacional, Hristo Zapryanov respondeu, em entrevista à emissora de rádio "BNR", e garantiu que o ex-goleiro não tem qualquer pretensão de renunciar ao cargo. Nesta sexta-feira, o mandatário da entidade concederá entrevista coletiva para falar sobre os incidentes durante o jogo.

Ontem, o duelo entre Bulgária e Inglaterra foi paralisado duas vezes pelo árbitro croata Ivan Bebek, devido as ofensas racistas proferidas por torcedores da seleção da casa aos jogadores adversários.

Um grupo foi flagrado durante a transmissão do jogo fazendo saudações nazistas e ostentando camisas ironizando a campanha de tolerância da Uefa, com frase em inglês que dizia "Sem Respeito".

A federação búlgara já foi punida anteriormente pela entidade continental, com a interdição de setores do Estádio Nacional, devido incidentes semelhantes. 

Curta a página do R7 Esportes no Facebook. 

Inglaterra goleia em meio a cantos racistas nas Eliminatórias da Euro