Futebol Uefa pede que Ucrânia retire slogan político de camisa antes da Euro

Uefa pede que Ucrânia retire slogan político de camisa antes da Euro

Uniforme atual atiça rivalidades com Moscou porque inclui um mapa delineado que mostra a península da Crimeia

Reuters - Esportes
Uniforme atual tem símbolo nacionalista

Uniforme atual tem símbolo nacionalista

Sergey Kozlov/EFE/07-06-21

Entidade reguladora do futebol europeu, a Uefa disse à Ucrânia nesta quinta-feira (10) que o país pode manter um mapa que inclui a Crimeia em sua camisa, apesar das objeções da Rússia, mas que precisa retirar a frase "Glória aos heróis!" devido às suas conotações militares.

O uniforme da Ucrânia, que esta deve usar no Campeonato Europeu, atiça rivalidades com Moscou porque inclui um mapa delineado que mostra a península da Crimeia, que a Rússia anexou em 2014, mas que continua sendo reconhecida internacionalmente como parte da Ucrânia.

Um slogan nas costas diz "Glória à Ucrânia!", enquanto dentro da camisa estão as palavras "Glória aos heróis!", uma saudação militar no país.

A Uefa disse que o mapa não é problema, já que reflete fronteiras reconhecidas pela Organização das Nações Unidas (ONU), nem a frase "Glória à Ucrânia!".

Mas a entidade ordenou a retirada da segunda frase, dado que "a combinação específica dos dois slogans é considerada de natureza claramente política, tendo significado histórico e militarista", disse um comunicado da Uefa.

A Ucrânia diz que o uniforme é um símbolo de união nacional, e seu presidente, Volodymyr Zelenskiy, publicou uma selfie no Instagram na qual aparece com a camisa.

Segundo uma citação do site de notícias ucraniano Vesti.ua, é provável que a seleção acate as exigências da Uefa.

"O mais provável é que o uniforme seja modificado", disse o porta-voz Mykola Vasilkov, de acordo com uma citação.

As relações entre Moscou e Kiev se deterioraram acentuadamente após a anexação da Crimeia e o início de uma rebelião separatista com apoio russo no leste da Ucrânia no mesmo ano.

Veja como pandemia da covid-19 mudou o futebol em 2020

Últimas