Futebol Torcedor do Flamengo é preso após assediar jornalista no Maracanã (RJ)

Torcedor do Flamengo é preso após assediar jornalista no Maracanã (RJ)

Jéssica Dias, da ESPN, estava trabalhando quando o homem, sem autorização, deu um beijo no rosto dela

  • Futebol | Gabriel Pieroni, do R7*

Jéssica Dias foi assediada enquanto trabalhava

Jéssica Dias foi assediada enquanto trabalhava

Reprodução/ESPN

O torcedor do Flamengo Marcelo Benevides Silva foi preso após assediar a repórter Jéssica Dias, da ESPN, antes da partida válida pela semifinal da Libertadores, na última quarta-feira (7), no Maracanã, zona norte do Rio.

Jéssica acompanhava a chegada da torcida do lado de fora do estádio e estava falando ao vivo no canal quando o homem, sem autorização, deu um beijo em seu rosto.

Em nota, a ESPN informou que a equipe de reportagem que acompanhava a vítima conseguiu segurar o agressor e pediu a polícia que o encaminhasse para a Delegacia do Maracanã.

O agressor teve a prisão decretada após audiência de custódia no Jecrim (Juizado Especial Criminal), no estádio, e foi encaminhado para a 19.ª DP (Tijuca). Segundo o Juiz Antônio Aurélio, o homem será levado para uma audiência em uma unidade da SEAP (Secretaria de Administração Penitenciária). Marcelo foi transferido na tarde desta quinta para o presídio de Benfica.

Com a bola rolando, o Rubro-Negro venceu o Vélez Sarsfield, da Argentina, por 2 a 1, e está classificado para a final da Libertadores.

Repúdio

Em nota, o Flamengo repudiou o comportamento do torcedor.

"O Clube de Regatas do Flamengo repudia o assédio cometido por um torcedor rubro-negro com a jornalista da ESPN Jéssica Dias durante reportagem antes da partida desta noite. É lamentável que atos repugnantes como este, que não representam a Nação Rubro-Negra, ainda aconteçam."

A ESPN também comentou o caso através de nota:

“Atitudes como essa não cabem hoje no nosso planeta, seja em um jogo de futebol ou na casa de qualquer mulher. Nossa equipe que acompanhava a Jéssica conseguiu segurar o agressor e pediu à polícia que o encaminhasse para a delegacia do Maracanã.

Jéssica, como toda mulher deve fazer, registrou boletim de ocorrência. A ESPN e a Disney repudiam qualquer tipo de agressão contra as mulheres. A empresa vai dar todo apoio a nossa repórter e esperamos que o agressor seja punido com todo o rigor que a lei permite.”

*Estagiário do R7, sob supervisão de Odair Braz Jr.

Imprensa inglesa se derrete por mulher de Arthur, do Liverpool; conheça Carolina Miarelli

Últimas