Futebol 'Superliga tem tempo de mudar de opinião', diz presidente da Uefa

'Superliga tem tempo de mudar de opinião', diz presidente da Uefa

Ele garante vitória na Justiça, dizendo, sobre os 12 clubes, que  "foi cometido um grande erro, mas todos cometem erros"

  • Futebol | Da AFP

Ceferin não admite criação da Superliga

Ceferin não admite criação da Superliga

Uefa

O presidente da UEFA, o esloveno Aleksander Ceferin, mandou um recado claro aos proprietários dos doze clubes dissidentes fundadores da Superliga Europeia. Ele deixou claro, nesta terça-feira (20), em Montreux, Suíça, que a entidade não irá permitir a realização desta competição privada, que visa competir com a atual Liga dos Campeões.

"Eles ainda têm tempo para mudar de idéia", disse Ceferin.

Para o dirigente, que deu as declarações durante Congresso da UEFA, o órgão que dirige o futebol europeu, "foi cometido um grande erro, mas todos cometem erros".

Ceferin considera que um possível conflito jurídico futuro é "uma batalha que (a UEFA) não pode perder."

Na segunda-feira (19), dia seguinte à criação da Superliga europeia de clubes, a Uefa já realizou reuniu seu Comitê Executivo.

No encontro foram confirmados os novos formatos das competições europeias de clubes a partir de 2024, com destaque para a Liga dos Campeões, que vai aumentar de tamanho, passando de 32 para 36 países, sem a fase de grupos formada por oito chaves de quatro grupos.

Quatro brasileiros aparecem em lista de melhores da Premier League

Últimas