Futebol Rogério Ceni avalia vitória sobre Ayacucho: 'Poderia ser mais fácil'

Rogério Ceni avalia vitória sobre Ayacucho: 'Poderia ser mais fácil'

Treinador do São Paulo também falou sobre a escalação de um time com reservas e citou a sequência de jogos 

  • Futebol | Do Live Futebol BR

Rogério Ceni comanda o São Paulo à beira do gramado

Rogério Ceni comanda o São Paulo à beira do gramado

Rubens Chiri / SPFC.net

Em sua estreia na fase de grupos da Copa Sul-Americana, o São Paulo venceu o Ayacucho por 3 a 2 na noite desta quinta-feira (7), em Lima, no Peru. Arboleda, Miranda e Luciano, de pênalti aos 42 do segundo tempo, garantiram o triunfo são-paulino.

O jogo, que inicialmente seria disputado em Cusco, foi transferido para Lima por questões logísticas, visto que o Peru vive uma tensão política. Mesmo que fosse uma partida considerada fácil, o Tricolor teve algumas dificuldades diante do adversário.

"O jogo se tornou difícil. Acho que começamos bem, acredito que poderíamos ter um jogo mais fácil, mas o Ayacucho foi persistente, lutou muito e dificultou muito para a gente. Tivemos alguns erros, mas ao final, com o gol do Luciano, conseguimos sair com os 3 pontos, o que queríamos, pois é muito longe vir do Brasil para cá", analisou o técnico Rogério Ceni.

"Além disso, vamos ter que voltar bem porque são quatro equipes e só uma passa para a próxima fase. Vamos corrigir alguns pontos para que contra o Everton a gente ganhe e tenha 6 pontos de vantagem", completou.

Optando por uma equipe alternativa, Ceni não contou com seus principais jogadores, que permaneceram no Brasil focados no duelo contra o Athletico-PR no domingo (10). Anteriormente, o treinador havia dito que o torneio nacional é a prioridade do clube, portanto os jogadores que atuaram contra o Palmeiras na final do Paulistão seriam poupados da partida diante do Ayacucho. Já contra o Furacão, Ceni não hesitou em afirmar que poderá, sim, utilizar os atletas que viajaram até o Peru.

"Nós somos um grupo, jogamos o Campeonato Paulista com quase 30 jogadores, que se revezaram nas partidas. No Brasil ficaram 11 ou 12 jogadores treinando, e vieram 22 jogadores para o Peru. Nós somos um grupo, então provavelmente alguns que jogaram aqui hoje vão se juntar aos que ficaram no Brasil treinando e começarão jogando o Brasileirão."

Já de olho no futuro, o treinador também fez uma análise da partida contra o adversário paranaense e projetou futuros duelos.

"Será um jogo difícil contra o Athletico, depois teremos o Flamengo, o Everton… Todas as quartas e domingos teremos partidas, e por isso precisamos de um grupo grande", concluiu.

Pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro, o São Paulo recebe o Athletico-PR no estádio do Morumbi, no próximo domingo (10), às 19h.

Camisa usada por Maradona no gol 'la mano de Dios', na Copa de 1986, será leiloada por R$ 24 milhões

Últimas