Rebaixada, Chapecoense confirma dispensa de 16 jogadores

A Chapecoense deve passar por uma forte reformulação para disputar a Série B do Campeonato Brasileiro de 2020. Quatro dias após o fim do Brasileirão, a equipe catarinense confirmou a dispensa de 16 jogadores. No geral, são seis atletas sob fim de empréstimo e dez sem ter vínculo renovado por decisão da diretoria.

Entre os cedidos, despedem-se do time Arthur Gomes, Caique Sá, Dalberto, Everaldo, Kayzer e Thiago Santos. Por outro lado, Augusto, Eduardo, Douglas, Elicarlos, Camilo, Márcio Araújo, Rafael Pereira, Gum e Amaral não despertam interesse na cúpula catarinense por renovação para 2020.

Enquanto alguns se despedem da Arena Condá, outros voltam no início de janeiro, após fim de empréstimo. São os casos de Luiz Otávio, Vinícius Freitas, Júlio César, Lucas Mineiro, Aylon e Alan Ruschel.

Também nesta quinta a diretoria do clube catarinense anunciou a renovação contratual do lateral Roberto, que vinha sendo cotado no Santa Cruz. O atleta assinou por mais uma temporada. Foram 22 partidas com a camisa alviverde.

Além de Roberto, a Chapecoense tenta renovar com mais dois jogadores. São eles: o goleiro Vagner, que pertence ao Palmeiras e passou boa parte do ano lesionado, e o meia Yann Rolim, junto ao Barra-SC.

A Chapecoense também encaminhou a contratação do zagueiro Ruan Renato, que disputou a última Série B pelo Figueirense. O jogador tem bom relacionamento com Hemerson Maria, novo treinador da equipe, mas vem sendo pretendido por outros clubes da segunda divisão.