Palmeiras aprova orçamento para 2020 e prevê verba de R$ 50 milhões para reforços

O Palmeiras aprovou na noite desta terça-feira no Conselho de Orientação e Fiscalização (COF) o orçamento para 2020. A previsão do clube para a próxima temporada aponta receitas de R$ 600 milhões, redução de 14% nos gastos com o departamento de futebol, superávit de R$ 12 milhões e uma verba de contratações entre R$ 40 milhões e R$ 50 milhões.

Os números foram aprovados por 14 votos contra um. Os dados se inserem em um novo planejamento do Palmeiras de contratar menos, mas trazer reforços pontuais e mais certeiros. O clube avalia que a redução de despesas com o elenco não vai reduzir a qualidade e ainda assim vai trazer um maior equilíbrio financeiro. Para 2020, a equipe terá como principal mudança contar com mais jogadores das categorias de base no elenco principal.

A verba para buscar reforços pode aumentar de acordo com variáveis, como a entrada de receitas oriundas de premiações. Apesar do número de R$ 40 milhões a R$ 50 milhões para contratações, o clube deve fechar a temporada 2019 com números apertados nas finanças. Até novembro, o Palmeiras registrou um déficit acumulado de R$ 34,5 milhões, apesar de o mês ter apresentado um balanço positivo de R$ 1,5 milhão.

Fora a previsão orçamentária para 2020, o clube terá na noite da próxima sexta-feira uma outra reunião, para votar as contas referentes ao exercício de 2019. O Conselho Deliberativo vai apreciar o balanço da temporada e discutir possíveis mudanças para o próximo ano.

A redução de 14% nos custos do departamento de futebol terá como principal responsável o novo diretor da área, Anderson Barros, ex-Botafogo, assim como o trabalho do novo treinador, Vanderlei Luxemburgo. O Palmeiras está encaminhando a saída de alguns jogadores. O primeiro a se despedir foi o volante Thiago Santos, negociado com o Dallas, dos Estados Unidos.

O zagueiro Antônio Carlos também já acertou o empréstimo de um ano com o Orlando City, dos Estados Unidos. O próximo a sair deve ser o atacante Miguel Borja, candidato a ser emprestado ao Olímpia, do Paraguai.