Libertadores

Futebol Nos pênaltis, Atlético-MG vence o Boca Jrs e avança na Libertadores

Nos pênaltis, Atlético-MG vence o Boca Jrs e avança na Libertadores

Jogo terminou empatado por 0 a 0 no tempo normal e foi para as penalidades. Everson defendeu duas cobranças e saiu como herói

  • Futebol | Pietro Otsuka, do R7

Atlético-MG bateu o Boca Jrs, nos pênaltis, e avançou para as oitavas de final da Libertadores

Atlético-MG bateu o Boca Jrs, nos pênaltis, e avançou para as oitavas de final da Libertadores

DUDU MACEDO/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO - 20/07/2021

O Atlético-MG venceu o Boca Jrs, nas penalidades, nesta quinta-feira (20), pelo jogo de volta das oitavas de final da Libertadores. Depois de 180 minutos decepcionantes, com nenhum gol tanto em La Bombonera, quanto no Mineirão, o jogo foi decidido na marca da cal. Everson saiu como grande herói da noite, defendendo duas cobranças e convertendo ele mesmo o último pênalti. 

O primeiro tempo da partida foi dentro das características do Galo. O time comandado por Cuca começou imprimindo ritmo alto, marcando a saída de bola do Boca e sufocando a defesa argentina. O Atlético-MG teve três finalizações quase que em sequência, mas a mais clara de todas foi com Zaracho, aos sete minutos. 

Em rápida troca de passes, Tchê Tchê acionou Zaracho em velocidade, nas costas da zaga do Boca Jrs. O atacante saiu sozinho, mas chutou mal, nas mãos do goleiro Rossi. Depois dos 15 minutos iniciais, a equipe recuou e viu o adversário crescer na partida.

A melhor chegada do Boca foi pelos pés de Villa, na segunda metade do primeiro tempo. O atacante dominou na entrada da área, ajeitou para a perna direita e chutou colocado, obrigando a Everson a fazer boa defesa.

2º tempo polêmico

Na volta do intervalo, o Galo parecia mais nervoso, sentindo a pressão da partida. Além de não conseguir criar na frente, os jogadores foram caindo na catimba dos argentinos. Hulk era um dos mais exaltados, e foi amarelado após se estranhar com o lateral Weigandt. O Boca ainda teve um gol anulado, em lance polêmico, que gerou revolta entre os argentinos.

Em bola alçada na área do Atlético, num lance que parecia fácil de defender, Everson bateu roupa e soltou nos pés de Weigandt, que chutou para o gol vazio e abriu o placar no Mineirão. Depois de muita discussão na cabine do VAR, por interferência de um jogador impedido na jogada, o árbitro anulou o gol. O jogo ficou paralisado por mais de cinco minutos.

Depois da confusão, os times pisaram no freio, já visando uma possível disputa nas penalidades. E foi exatamente o que aconteceu. Principal estrela da equipe, Hulk desperdiçou um dos pênaltis, assim como Hyoran. Pelo lado do Boca, no entanto, três jogadores não converteram suas cobranças. A disputa acabou com vitória do Galo, por 3 a 1.

Próximos confrontos

O Atlético-MG volta a campo pela Libertadores nas quartas de final, contra o vencedor do duelo entre River Plate e Argentino Juniors. Antes disso, o Galo encara o Bahia, no Mineirão, no domingo (25), às 11h. 

Vem medalha aí: skate do Brasil treina antes da estreia nos Jogos

Últimas