Futebol Neymar, Messi e CR7 juntos em 2021? Saiba como isso seria possível

Neymar, Messi e CR7 juntos em 2021? Saiba como isso seria possível

Declaração de Neymar após jogo contra o Manchester e situação de clubes como o Barcelona e a Juventus mostraram que essa possibilidade existe

  • Futebol | Eugenio Goussinsky, do R7

Neymar tem contrato até junho de 2022

Neymar tem contrato até junho de 2022

Peter Powell/EFE/02-12-20

A frase dita por Neymar após a vitória do PSG sobre o Manchester United, na última terça-feira (1), iniciou uma onda de especulações na imprensa internacional.

Veja também: Atleta é enganado por falsa promessa de se tornar jogador de futebol profissional

Alguns jornais, como o Clarin, acreditam que tal declaração foi dada com conhecimento de causa: ele sabe que Messi tem intenção de acertar com o clube francês.

"O que mais quero é desfrutar com ele outra vez dentro de campo. Pode até colocar ele no meu lugar, não tem problema (risos). Quero voltar a jogar com ele. Temos que fazer no próximo ano", disse Neymar à ESPN argentina.

Outros, como o Mundo Deportivo, dizem que ele só renovará com o PSG se o clube contratar Messi. A questão é que, de qualquer maneira, há a possiblidade de Messi e Neymar se reencontrarem no próximo ano. E isso dificilmente ocorrerá no Barcelona.

"Espero que sim, todos queremos que Messi venha para o PSG. Mas será uma decisão dele. Temos um plantel incrível, com bons jogadores e boas pessoas, temos essa vantagem", diz Leandro Paredes, do PSG e companheiro de Messi na seleção argentina.

O clube espanhol vive um período turbulento e de corte de gastos. Legalmente, faltam 26 dias para que Messi tenha permissão de assinar um pré-contrato com outra equipe, anunciando ao Barcelona sua intenção de sair. O contrato de Messi com o seu atual clube vai até junho de 2021.

No início da temporada, entre agosto e setembro, Messi expôs o desejo de deixar o Barcelona, mas, para evitar uma briga judicial, acabou permanecendo.

Já Neymar tem vínculo com o PSG até junho de 2022 e está negociando uma renovação de cinco anos. O atual presidente do Barcelona reiterou que o clube só traria Neymar se ele viesse de graça.

Tal possibilidade é absolutamente impensável para o PSG, que investiu 222 milhões de euros para contratar o jogador e, em 2019, dificultou a ida de Neymar por 100 milhões de euros e mais Phillipe Coutinho e Ousmane Dembélé, oferta feita pelo clube espanhol na época.

Outro grande craque da atualidade, Cristiano Ronaldo, tem grandes possibilidades de deixar a Juventus.

Na equipe italiana desde julho de 2018, ele tem contrato até 2022, mas a Juventus teria interesse em liberá-lo, para se livrar dos altos salários, segundo jornais europeus.

Já se falou sobre um retorno do português ao Real Madrid, que, em 2021, tem interesse em contratar Kylian Mbappé, cujo vínculo com o PSG também vence em junho.

Nesta ciranda de contratações que virou o futebol mundial, quem tem mais força neste momento é o PSG que, em última instância, é controlado por um país, o Qatar.

Portanto, não está descartada a possibilidade de Neymar, Cristiano Ronaldo e Messi jogarem juntos em 2021. O que, certamente, levaria a equipe francesa às principais manchetes esportivas, por muito tempo. Com isso, aumentaria de forma impactante as suas receitas, ao atrair patrocinadores e visibilidade na mídia.

Veja quem são os brasileiros entre as 50 grandes promessas de 2020

Últimas