Seleção brasileira

Futebol Marquinhos celebra duas assistências em goleada do Brasil

Marquinhos celebra duas assistências em goleada do Brasil

Zagueiro teve ótima atuação diante do Paraguai, com dois passes para gol na partida: um para Raphinha e outro para Coutinho

Agência Estado - Esportes
Marquinhos foi bem na defesa e ainda deu duas assistências na goleada da seleção

Marquinhos foi bem na defesa e ainda deu duas assistências na goleada da seleção

Lucas Figueiredo/CBF

A boa atuação da seleção brasileira na goleada sobre o Paraguai, na noite de terça-feira (1º), no Mineirão, não coroou apenas o desempenho do ataque. A defesa passou novamente ilesa — é a melhor destas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo —, e brilhou também ao ajudar o setor ofensivo. O zagueiro Marquinhos foi o responsável pela assistência de dois dos quatro gols brasileiros em Belo Horizonte.

"É raro, é difícil (dar duas assistências no mesmo jogo). Sempre queremos ajudar defensivamente, mas, quando a gente tem espaço e ocorrem as situações, tem de ajudar lá na frente. Hoje, graças a Deus, dei dois passes. A gente sabe o quanto é decisivo, num jogo que pode se complicar, às vezes um passe longo acaba no um contra um e a gente acaba abrindo o placar que acaba facilitando o jogo", comentou.

O zagueiro do Paris Saint-Germain, que tem quatro gols pela seleção, deu os passes para os gols de Raphinha, no primeiro tempo, e Philippe Coutinho, no segundo. Ele explicou que o lance que gerou o primeiro gol, um lançamento longo, é treinado pela equipe e a atuação ofensiva dos defensores conta com o apoio do técnico Tite.

"Com os meias mais avançados, a gente tenta quebrar as linhas. Se todo mundo vier buscar a bola no pé, é difícil da gente chegar no gol. Os meias estando altos, volante estando entrelinhas, é algo que a gente tenta saltar linhas e ter número lá na frente. A gente tem qualidade, o professor fala, os zagueiros têm qualidade para fazer a bola chegar lá", afirmou.

Um dos beneficiados pelas assistências de Marquinhos foi Raphinha. O atacante marcou duas vezes, mas o primeiro lance foi anulado pelo VAR por conta de um leve toque de mão na bola. Ao fim da partida, o jovem jogador exaltou o desempenho coletivo da seleção no Mineirão.

"Hoje tivemos um jogo muito bom tanto individualmente quanto coletivamente. Conseguimos impor nossa maneira de jogar e isso acaba facilitando muito. Com os jogadores (mais experientes) passando confiança, fica tudo mais fácil. Fico muito feliz de ter marcado e também por continuar com esta mesma pegada e ter saído com a vitória."

Para Raphinha, o repertório e as variações exibidas pela seleção acabaram com as chances do Paraguai na noite de terça. "Não deixamos eles tomarem conta da partida. Desde o primeiro momento, estávamos buscando nossa maneira de jogar, com aceleração, bolas individuais. E defensivamente ajudou bastante também."

Veja dez curiosidades sobre o clássico entre Corinthians e Santos

Últimas