Magnata quer jogar mais dois anos e sonha em chegar aos 500 gols

Jogador, de 41 anos, disputará o Paulistão 2018 pelo Grêmio Novorizontino

Magnata está feliz no Novorizontino
Magnata está feliz no Novorizontino Thomaz Jannuzzi/Grêmio Novorizontino - 05.01.2018

O atacante Magno Alves sonha em chegar aos 500 gols na carreira para subir na lista dos maiores artilheiros do mundo. Prestes a completar 42 anos, ele garante que o fato de estar na reta final de uma extensa e vitoriosa história não é motivo para acomodação.

Com 25 anos de carreira, o jogador já tem cerca de 450 gols no currículo é o 16º maio artilheiro do futebol mundial — o quarto em atividade, atrás apenas do português Cristiano Ronaldo, do argentino Lionel Messi e do sueco Ibrahimovic. No entanto, a incrível marca não parece ser suficiente para o atacante.

“Particularmente, quero continuar fazendo gols, passar para 15º (entre os maiores artilheiros do mundo). Estou na história. É uma meta chegar aos 500, sim. E levar o Novorizontino para algo mais acima. Quero deixar um legado para os meus filhos”, enfatizou o atacante.

Entusiasmado e feliz, o Magnata, como é conhecido, promete muita dedicação para fazer uma grande campanha no Campeonato Paulista deste ano. E diz ter fôlego para mais duas temporadas, igualando a idade do meia Zé Roberto, que se aposentou no fim da temporada passada pelo Palmeiras, aos 43 anos.

"(Parar) A principio, aos 43 anos, mas nada concreto, porque não sei o dia de amanhã. Só não quero enganar. Enquanto me sentir bem e feliz com o que faço, vou estar jogando", projetou o craque.

Magno Alves, que assinou por três meses com o Novorizontino — até o fim do Estadual —,  contou ainda que tinha outras propostas, mas a boa infraestrutura do clube e a opinião de alguns amigos o fizeram optar por vestir a camisa aurinegra do Grêmio. “A cidade é tranquila, não tem a agitação, a violência das cidades grandes”, ponderou.

O atacante, que jogou o Paulistão de 1997 pelo Araçatuba, considera o torneio bastante desafiador, mas confia no seu potencial. “É muito difícil, porém possível. Ser contratado nesse nível e com essa idade. É uma oportunidade, mas que vou encarar com responsabilidade, porque a cobrança vai existir. O objetivo para a minha carreira é mostrar para mim mesmo que é possível. E fazer um grande campeonato”, destacou.

Magnata disputou a última edição da Série B pelo Ceará, ajudou a levar o time ao terceiro lugar na competição e, consequentemente, à elite do futebol brasileiro em 2018. Ainda pela equipe alvinegra, ele teve três passagens e ganhou títulos importantes, como três edições do Cearense e a Copa do Nordeste de 2015.

Magno Alves ganhou títulos e conquistou a torcida no Ceará
Magno Alves ganhou títulos e conquistou a torcida no Ceará Reprodução/SiteOficialCeará

O veterano também é ídolo do Fluminense, clube pelo qual conquistou o Campeonato Carioca de 2002. Ele também vestiu as camisas do Atlético Mineiro e do Sport, entre outras. No exterior, Magno Alves foi campeão da Supercopa do Japão pelo Gamba Osaka (2007), além de atuar na Coreia do Sul e no Qatar.