Infantino diz que Fifa avalia realizar Mundial Feminino a cada dois anos

O Mundial Feminino pode ser realizado a cada dois anos, disse o presidente da Fifa, Gianni Infantino, nesta sexta-feira. Atualmente, a competição é disputada a cada quatro anos, com a seleção norte-americana tendo levantado o troféu em 2015 e novamente em julho na França.

Infantino explicou ter ficado interessado em uma proposta da Federação Francesa de Futebol para dobrar a frequência do Mundial Feminino por causa de seu "incrível impacto para o desenvolvimento do jogo" comparado ao torneios de futebol de clubes. "Precisamos ver que tipo de grandes eventos podemos criar", disse Infantino. "Então

estamos estudando isso, é claro."

A Fifa já decidiu expandir o Mundial Feminino de 24 para 32 seleção a partidr da sua próxima disputa, em 2023. O anfitrião desse torneio será decidido em junho, em votação dos membros do Conselho da Fifa. A entidade recebeu ofertas do Brasil, do Japão, da Colômbia, além de uma candidatura conjunta de Austrália e Nova Zelândia.

O Mundial Feminino já teve oito edições, tendo começado a ser disputado em 1991. O melhor desempenho da seleção brasileira se deu em 2007, quando perdeu a final para a Alemanha.