Campeonato Brasileiro

Futebol Ídolos do Santos motivam time para estreia: 'Maracanã é nosso palco'

Ídolos do Santos motivam time para estreia: 'Maracanã é nosso palco'

Pepe, Mengálvio e Lima falam sobre duelo marcado para o sábado, contra o Fluminense, no icônico estádio carioca

  • Futebol | Do Live Futebol BR

Pepe: segundo maior artilheiro do Santos visitou exposição sobre o time nesta quinta-feira

Pepe: segundo maior artilheiro do Santos visitou exposição sobre o time nesta quinta-feira

Live Futebol BR

O que Pepe, Mengálvio e Lima têm em comum além de serem ídolos eternos do Santos? Os três gostam de dizer que o Maracanã é palco do Peixe.

"A torcida adversária ia para ver o Santos jogar. Era um espetáculo para a gente", diz Pepe, o "Canhão da Vila", aos 87 anos. "De fato, o Maracanã era nosso palco. A gente se sentia à vontade", completou.

Para Mengálvio, passado de glórias ajuda triunfos no presente

Para Mengálvio, passado de glórias ajuda triunfos no presente

Live Futebol BR

"Sempre foi o nosso palco e isso vai ajudar no triunfo desse próximo jogo", acredita o ex-meia Melgálvio, 82 anos, ao se referir à estreia do Santos pelo Campeonato Brasileiro: será sábado (9), às 16h30, justamente no Maraca, contra o Fluminense. "Respeitavam a gente lá e podem respeitar de novo".

Lima, 80, segue os companheiros, mas coloca a bola no chão, como se diz quando alguém busca ser mais realista. "Toda estreia gera uma dúvida", considera.

Ele cita o jogo da última terça, também uma estreia, pela Sul-Americana, com derrota diante do Banfield, na Argentina, por 1 a 0. "Perder faz parte. Jogar mal é que não é o normal", analisou.

Lima pondera que o Alvinegro Praiano nas mãos do argentino Fabián Bustos se trata de um time em formação. "Os atletas precisam se adaptar rapidamente ao estilo do Santos mesmo com tantas mudanças de peças".

Lima ao lado da taça do primeiro mundial do Santos, de 1962

Lima ao lado da taça do primeiro mundial do Santos, de 1962

Live Futebol BR

Multicampeões

O currículo dos três é um "estouro", como se dizia antigamente. Mengálvio foi bicampeão da Libertadores e do mundial interclubes pelo Peixe, em 1962 e 1963, além de ter integrado a seleção brasileira bicampeã na Copa do Chile.

Pepe é o segundo maior artilheiro da história do Alvinegro Praiano com 403 gols, só atrás de Pelé, que fez 1.091. Ou, como diz Pepe, é ele o maior humano a ser artilheiro do time porque "Pelé não é deste planeta". 

Ponta poderoso, Pepe foi fundamental nas conquistas de 1962 e 1963 do Santos e acumula mais de 20 títulos pelo time. Ganhou duas Copas do Mundo pela seleção brasileira, em 1958 e 1962, e ainda construiu carreira como técnico.

Jogador de várias posições, Lima é outro multicampeão, inclusive em 1962/1963, além de igualmente ter vestido a camisa da seleção brasileira, em 1966.

Mostra gratuita

Os três, ao lado de outros ex-jogadores, estiveram, nesta quinta-feira (7), na inauguração da exposição "Exposição 110 anos Santos FC". O vice-presidente do Santos, José Carlos de Oliveira, também marcou presença.

A mostra gratuita de troféus, painéis com fotos de conquistas e camisas segue até 14 de abril, aniversário dos 110 anos do Santos, no vão do segundo piso do Praiamar Shopping: rua Alexandre Martins, 80, no Bairro Aparecida, em Santos.

Camisa usada por Maradona no gol 'la mano de Dios', na Copa de 1986, será leiloada por R$ 24 milhões

Últimas