Herói nacional, Cristiano Ronaldo leva nome de Portugal além-mar

Especialistas em futebol português dizem que o craque é admirado por seu vínculo com o país e dá uma visibilidade que tem gerado ganhos econômicos

Cristiano Ronaldo é visto como um herói em Portugal

Cristiano Ronaldo é visto como um herói em Portugal

Mario Cruz/EFE/08-09-20

O maior feito na vida de Cristiano Ronaldo vai muito além de seus cinco títulos de Melhor do Mundo. Seu brilho, tal qual as águas do Tejo, enaltecem o mais genial de todos os portugueses, o poeta Luis de Camões (1524-1580). O supercraque confirma que as palavras do escritor, em "Os Lusíadas", eram visionárias, no sentindo de intuir a globalização: "Cantando espalharei por toda a parte, se a tanto me ajudar o engenho e arte". É isso que Cristiano Ronaldo, hoje a marca CR7, faz, jogando futebol.

No pequeno país banhado pelo Atlântico, pode-se dizer que Cristiano é um dos grandes navegadores que, em busca de novos territórios, desbravou o mundo levando com ele o nome de Portugal.

O surgimento do jogador deu a Portugal uma maior visibilidade que, nem mesmo os feitos de seus grandes e tradicionais clubes, Benfica, Sporting e Porto, tinham trazido ao país nos últimos anos.

Para os locais, tal visibilidade tem se traduzido em ganhos econômicos. Mas também fortaleceu muito a identidade portuguesa, elevada pelo jogador ao patamar da competitividade, da busca de objetivos e do sucesso.

"Portugal, que há muito tempo não tinha uma referência destas, tem aproveitado esta 'onda' e não se coíbe de o associar sempre que pode, onde quer que seja. Repare-se no pormenor do ex-ministro das finanças português ter sido apelidado de 'CR7 das finanças' pelos seus pares da União Europeia" afirma o diretor de marketing Rui Paixão, de 53 anos.

Cristiano Ronaldo, hoje, é mais do que um ídolo em Portugal. É visto como um mito, um símbolo de um novo país que não se esqueceu de suas raízes.

Portugal, apesar dos quase nove séculos de existência e de ter sido uma potência global na época dos descobrimentos, foi perdendo a sua influência, e como nação pequena e periférica na política da Europa, deixou de ser uma referência, observa Paixão. Por isso tamanha devoção do povo em relação a Cristiano Ronaldo.

"Cristiano Ronaldo é hoje o maior embaixador de Portugal no mundo. Portugal 'aproveita-se' de Cristiano como Cristiano se aproveita de Portugal. Há uma simbiose entre as duas partes e que gera frutos a ambos. Ronaldo é hoje em dia uma 'marca' global e seria um disparate Portugal não a aproveitar e potenciar. Fá-lo com mestria sem nunca se apropriar da pessoa, como em tempos idos (António de Oliveira) Salazar (ditador entre 1932 e 1968) fez com Eusébio. Mas Portugal também dá tudo a Cristiano, reconhecimento e agradecimento, sem falar em aspectos econômicos que envolvem a vida empresarial de Cristiano", ressalta.

Investimentos no país

Boa parte da fortuna do jogador, avaliada em mais de 300 milhões de euros (R$ 1,88 bilhão), é investida em Portugal desde 2006. Na ocasião, ele inaugurou em Funchal, na Ilha da Madeira, onde nasceu, a loja de roupas "CR7”, que também vence produtos para calças, sapatos e acessórios.

Também na Ilha da Madeira, inaugurou, em 2013, um museu que já foi visitado por mais de 300.000 pessoas, cuja temática é a vida do jogador.

Em 2015, investindo cerca de 76 milhões de euros (R$ 475 milhões), ele se associou ao grupo hoteleiro Pestana, que ergue quatro hotéis de luxo, com a marca CR7 em Portugal. Além destes, o jogador tem empreendimentos relacionados a perfumes, salões de estética, restaurantes e academias de ginástica, também fora de Portugal.

Mas a admiração que ele desperta no povo vem também de sua personalidade totalmente vinculada ao seu país de origem, conforme afirma o ex-bancário, hoje aposentado, António Manuel Afonso, de 67 anos.

"O que mais admiramos em CR7, além do seu talento como futebolista, é o fato de ser um homem de família e muito humano. Além disso investe grande parte da sua fortuna em Portugal", ressalta.

Do ponto de vista técnico, Paixão acredita que Cristiano Ronaldo já é um dos três melhores jogadores da história. E não cita o argentino Messi, outro grande craque da atualidade.

"Se olharmos para toda a carreira até agora, pessoalnente diria que está no top 3 juntamente com Pelé e Maradona. Todos os outros mais midiáticos incluindo Eusébio, Messi, Ronaldo 'Fenômeno', Cruyff, Beckenbauer, Van Basten estão um pouco mais abaixo. Cristiano conquista títulos individuais e coletivos nas três principais ligas europeias, vence a Champions por duas equipes diferentes e... vence a Euro 2016 por Portugal. Em todas estas competições foi eleito o melhor jogador por mais de uma vez... Ora, com tudo isto se não fizesse parte de um top 3 ou 5, o que mais seria preciso?"

Paixão considera que, em termos de visibilidade e feitos, CR7 também é o maior ídolo do futebol em Portugal, superando Eusébio, que conduziu o Benfica a várias conquistas nos anos 60, além de ter sido a estrela da seleção portuguesa que ficou em terceiro lugar na Copa do Mundo de 1966.

"Comparar jogadores gera sempre alguma injustiça. Se forem de gerações diferentes ainda se agrava. Cristiano e Eusébio são os maiores de todos os tempos em Portugal. O respeito e carinho que Eusébio tem de todos os portugueses ainda assim há quem o ponha acima de Cristiano, mas, quando comparamos em títulos e referência global do futebol, sem dúvida que Cristiano é o número um", destaca.

Herói nacional

Para Afonso, a palavra "herói" não é exagerada ao se referir a Cristiano Ronaldo. Segundo a ONG "Athletes Gone Good", o craque português é o futebolista que mais faz doações para caridade. Por ser um doador de sangue, não aderiu à moda das tatuagens, para evitar qualquer contaminação.

"CR7 é um herói vivo que tantas alegrias nos tem dado e cria no povo uma sensação de grande importância e elevação em relação aos outros países", observa.

E o fato de o craque ter 35 anos, o que teoricamente apontaria para uma fase final de carreira, nem conta para diminuir nos portugueses a crença de que ele continuará conquistando novas marcas. Parafraseando outro gênio português, Fernando Pessoa, tudo vale a pena, em se tratando de Cristiano Ronaldo.

"Conhecendo Cristiano Ronaldo como nós conhecemos, ele não vai parar por aqui. Vai querer ganhar mais e mais e mais. A sua ambição, vontade de vencer, profissionalismo, dedicação e empenho vai levá-lo ainda mais longe, a mais títulos e recordes e não tenho dúvidas que vai ultrapassar o número de gol de Ali Daei e tornar-se no recordista de gols por uma seleção de futebol", afirma Paixão.

A 'era Cristiano Ronaldo' será com certeza um capítulo à parte na história portuguesa. Ele se associa, afinal, a um lado sociológico do país, unindo em sua imagem a história e a modernidade. A tradição do vilarejo ao marketing global. A paixão pela bola à performance científica. Faz valer com seus gols, a previsão de Camões.

Cristiano Ronaldo é 1° do futebol em seleto 'time' de atletas bilionários