Futebol Em adeus a Dinamite, Zico comenta amizade com eterno ídolo do Vasco

Em adeus a Dinamite, Zico comenta amizade com eterno ídolo do Vasco

Rivalidade dentro de campo entre Vasco e Flamengo não impediu que craques criassem grande amizade fora das quatro linhas

  • Futebol | Do R7

Durante o velório de Roberto Dinamite, que acontece nesta segunda-feira (9) no estádio São Januário, no Rio de Janeiro, Zico relembrou a longa amizade com o eterno ídolo do Vasco, que morreu no domingo (8). O ex-jogador estava lutando contra um câncer no intestino desde 2021.

"A gente jogou contra no juvenil, depois no profissional, subimos [para o profissional] no mesmo ano. Ambos com 18 anos. Nossas mães, quando assistiam aos jogos, assistiam juntas, seja na arquibancada de qualquer campo por aí. Isso foi uma lição muito grande para nós, como filhos", disse.

Apesar da rivalidade entre Flamengo e Vasco, a disputa entre os amigos era sobre o número de torcedores que conseguiam levar ao Maracanã. Feliz com a lembrança, Zico afirmou que perguntava a Dinamite se ele gostava de marcar mais gols apenas contra o Fla.

Dinamite é ídolo do Vasco, e Zico, do Flamengo. Clubes são grandes rivais

Dinamite é ídolo do Vasco, e Zico, do Flamengo. Clubes são grandes rivais

Reprodução/Instagram/ @zico

O ídolo do Flamengo nunca defendeu as cores vascaínas, mas explicou que tem um grande carinho pelo clube por conta do sentimento familiar. Além de Roberto Dinamite, o irmão de Zico, Eduardo Antunes Coimbra, jogou na equipe de São Januário. "Eu acho que o coração está acima de qualquer coisa. O coração familiar. Nós fizemos uma grande amizade, que teve um grande alicerce quando fomos para a seleção, em que estivemos juntos", explicou.

Após a aposentadoria do jogador vascaíno, os dois se tornaram ainda mais próximos, e as famílias dos jogadores também se uniram. Atualmente, o filho de Dinamite joga pelada com o filho de Zico, o que o flamenguista considera gratificante. 

Zico disse que estava acompanhando a saúde de Dinamite nos últimos anos, desde o início do câncer, e que sabia da gravidade do problema. "Ele foi um guerreiro, até o último minuto, como ele era dentro de campo. Fez o que pôde para poder estar aqui nessa vida."

"O sorriso era a marca predileta dele, e é o que eu quero levar para sempre. Eu, particularmente, algumas pessoas eu gosto de levar a imagem de vida. Não gosto de ver amigos e familiares dentro de um caixão, não gosto. Mas têm alguns que merecem nossa presença, e o Roberto é um desses", finalizou.

O velório aberto ao público termina às 19h desta segunda-feira. Na terça-feira (10), a partir das 9h, o velório será fechado para familiares e convidados. Às 10h30, o corpo de Dinamite será levado, em carro dos Bombeiros, para um cortejo até o Cemitério Nossa Senhora de Belém, em Duque de Caxias. Ele será sepultado ao lado dos pais.

A despedida de Dinamite: veja fotos do velório do maior jogador da história do Vasco da Gama

Últimas