Futebol Diego Cerri recusa proposta do Palmeiras para substituir Alexandre Mattos

Diego Cerri recusa proposta do Palmeiras para substituir Alexandre Mattos

O diretor de futebol do Bahia, Diego Cerri, comunicou o Palmeiras na noite desta terça-feira que não vai aceitar a proposta para ser o novo dirigente do clube. Atrás de um substituto para a vaga de Alexandre Mattos, demitido no começo deste mês, a diretoria alviverde recebeu de Cerri o aviso de que a preferência no momento é por continuar no clube nordestino.

Cerri agradeceu o interesse do Palmeiras, porém esclareceu que a razão principal para a recusa é a vontade de honrar compromissos firmados com a diretoria do Bahia e prosseguir com o planejamento da equipe para a temporada de 2020. O dirigente atua há 12 anos no ramo e antes do Bahia, passou por Ceará, Red Bull Brasil, Grêmio Prudente e Grêmio Barueri, além de ter sido no passado auxiliar técnico.

Com a recusa de Cerri, o Palmeiras terá de recomeçar a busca por um novo dirigente. A diretoria chegou a procurar além do diretor do Bahia, o executivo Rodrigo Caetano, do Internacional. Os dois manifestaram ao time alviverde o agradecimento pelo interesse, mas anunciaram a vontade de permanecer nas atuais equipes. Antes de conversar com os dois, o Palmeiras chegou a avaliar os nomes de Paulo Autuori e Paulo Pelaipe.

O Palmeiras vai reformular o departamento de futebol em 2020. A diretoria pretende estabelecer um comitê de conselheiros e membros da gestão para atuar junto com o novo diretor da pasta. O intuito é fazer com que decisões sejam discutidas e tomadas em comum acordo por esse grupo. A ideia é dar ao novo dirigente menos autonomia do que Alexandre Mattos teve no cargo ao longo de cinco temporadas.