Futebol Defensa bate o Palmeiras nos pênaltis e é campeão da Recopa

Defensa bate o Palmeiras nos pênaltis e é campeão da Recopa

Alviverde leva a virada nos acréscimos da segunda etapa, perde pênalti na prorrogação e volta a cair na disputa da marca da cal

  • Futebol | Felippe Scozzafave, do R7

Defensa y Justicia bateu o Palmeiras nos pênaltis e foi campeão da Recopa

Defensa y Justicia bateu o Palmeiras nos pênaltis e foi campeão da Recopa

Alexandre Neto/Estadão Conteúdo - 14/4/2021

Não deu para o Palmeiras. Depois da vitória no jogo de ida, fora de casa, por 2 a 1, o Alviverde perdeu para o Defensa y Justicia pelo mesmo placar, na noite desta quarta-feira (4), em Brasília e, nas cobranças de pênaltis, acabou derrotado por 4 a 3 pelos argentinos, novos campeões da Recopa Sul-Americana.

A partida foi bastante tensa, com brigas, principalmente no tempo extra e expulsões para os dois times. Os brasileiros saíram na frente e levaram a virada já nos acréscimos da segunda etapa. Na prorrogação, Gustavo Gómez desperdiçou um pênalti. A derrota é a segunda do clube valendo taça na mesma semana. No último domingo, a equipe caiu para o Flamengo, na Supercopa do Brasil, também em disputa na marca da cal.

Apesar das quedas, o Palmeiras terá pouco tempo para lamentar. Na próxima sexta, o time já volta a atuar. E em um clássico, contra o São Paulo, no Allianz Parque, pelo Paulistão.

O jogo
Com a vantagem obtida no primeiro jogo, o Palmeiras tratou de explorar os contra-ataques desde o início do confronto. Em um desses lances, Rony avançou até a área e foi derrubado por Meza. Inicialmente, o árbitro mandou seguir, mas após a consulta ao VAR, marcou o pênalti. Raphael Veiga foi para a cobrança e fez o primeiro.

Raphael Veiga fez o gol do Palmeiras no jogo

Raphael Veiga fez o gol do Palmeiras no jogo

Bruna Mendes/EFE 14.04.21

Depois disso, porém, o Alviverde ficou com a marcação baixa, esperando o rival, e deixando espaços às costas dos defensores. Por ali, aos 30 minutos, Pizzini recebeu atrás de Gómez, tocou para o meio e viu Braian Romero bater forte para empatar.

O Defensa poderia ter virado ainda no primeiro tempo, mas parou em ótimas defesas de Weverton, que impediu os gols de Romero e Benítez.

Na volta para o segundo tempo, os argentinos seguiram pressionando. A situação ficou pior para o Palmeiras aos 21. Viña agrediu o adversário e recebeu o cartão vermelho.

Francisco Pizzini comemora gol do Defensa

Francisco Pizzini comemora gol do Defensa

Ueslei Marcelino/EFE 14.04.21

Mas mesmo com um a menos, o time brasileiro ia se segurando. Até os acréscimos. Empereur errou ao afastar uma bola e Benítez bateu forte para vencer Weverton e fazer 2 a 1, levando o jogo para a prorrogação.

No tempo extra, o clima continuou quente. Logo no primeiro minuto, Unsain derrubou Rony dentro da área e, após utilizar o VAR, a arbitragem marcou o pênalti, gerando muita reclamação dos argentinos, que foram para cima dos reservas do Palmeiras. Braian Romero foi expulso.

O capitão Gustavo Gómez foi para a bola e o goleiro do Defensa se redimiu, conseguindo a defesa.

Na sequência, os dois times ainda tentaram o gol, mas a disputa foi mesmo para os pênaltis. E na marca da cal, os argentinos levaram a melhor, com nenhum batedor perdendo a cobrança. Entre os brasileiros, Luiz Adriano e Weverton desperdiçaram.

Palmeiras 1 (3) x 2 (4) Defensa y Justicia

Competição: Recopa Sul-Americana
Data: 14/04/2021 (quarta-feira)
Horário: 21h30 (de Brasília)
Local: estádio Mané Garrincha, em Brasília (DF)
Árbitro: Leodán Gonzalez (URU)
VAR: Julio Bascuñán (CHI)
Gols: Raphael Veiga, aos 23 minutos do primeiro tempo; Braian Romero, aos 31 do primeiro tempo
Amarelos: Sebastián Beccacece, Benitez, Frias e Loaiza; Wesley, Marcos Rocha e Patrick de Paula
Vermelhos: Viña, Cícero Souza (gerente de futebol), Vitor Castanheira (auxiliar) e Magoo (preparador físico do Palmeiras); Braian Romero
PALMEIRAS: Weverton; Marcos Rocha (Luiz Adriano), Gustavo Gómez, Luan e Viña; Danilo, Patrick de Paula (Felipe Melo) e Raphael Veiga (Gabriel Menino); Wesley (Gabriel Veron, Empereur), Breno Lopes (Mayke) e Rony. Técnico: Abel Ferreira
DEFENSA Y JUSTICIA: Ezequiel Unsain; Matias Rodríguez (Britez), Adonis Frias, Fernando Meza, Marcelo Benitez (Breitenbruch); Raúl Loaiza (Hachen), Enzo Fernandez, Francisco Pizzini (Merentiel) e Rotondi (Isnaldo); Walter Bou (Escalante) e Braian Romero. Técnico: Sebastián Beccacece

Real segura Liverpool e vai à semi da Champions; City também passa

Últimas