Futebol Declarações foram preenchidas por uma só pessoa, diz documento

Declarações foram preenchidas por uma só pessoa, diz documento

Representantes da Secretaria Estadual informaram à CBF e Conmebol sobre necessidade de isolamento dos jogadores argentinos

  • Futebol | Do R7

Delegação argentina deixou o estádio escoltada

Delegação argentina deixou o estádio escoltada

Amanda Perobelli/Reuters - 05.09.2021

A informação de que  os quatro jogadores da Argentina descumpriram os protocolos contra a covid-19 chegou à Secertaria de Estado da Saúde de São Paulo na sexta-feira (3), dois dias antes do jogo.

Nela, por e-mail, o CIEVS (Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde) nacional, ligado à Anvisa, informou ao plantão do CIEVS São Paulo o relato da Anvisa sobre um descumprimento da portaria n.655 de 23 de junho de 2021, que, após reunião e análise, foi comprovado.

E pelo documento divulgado pelo Centro de Vigilância Epidemiológica e pela Coordenadoria de Controle de Doenças, vinculadas à secretaria estadual paulista, as declarações de que os jogadores não teriam estado no Reino Unido em um período menor do que 14 dias antes daquela data, foram preenchidas por uma única pessoa, Fernando Ariel Batista, da AFA (Associação de Futebol Argentina).

"Esclarecemos que as Declarações de Saúde dos Viajantes – DSV dos atletas/delegação não constam que os mesmos estiveram em viagens pelo Reino Unido (ou outra região de restrição) no campo 'Histórico de viagens' nos últimos 14 dias. Informamos ainda que todas as declarações foram preenchidas por uma única pessoa - Senhor Fernando Ariel Batista -Associação de Futebol Argentina – AFA - (selecciones@afa.org.ar). O voo partiu de Caracas, Venezuela e teve sua chegada em Guarulhos, São Paulo", declarou o documento.

Fernando Ariel Batista, por sua vez, negou qualquer preenchimento de declaração.

Na informação da AFA, os jogadores, segundo a Anvisa, declararam não ter passagem por nenhum dos 4 países com restrições nos últimos 14 dias. Reino Unido, África do Sul, Irlanda do Norte e Índia estão entre os países nos quais viajantes estão impedidos de ingressar no Brasil sem a quarentena.

Tal situação fere, a portaria 655/2021, que, em seu artigo 8o, prega que "o descumprimento do disposto nesta Portaria implicará, para o agente infrator: I - responsabilização civil, administrativa e penal; II - repatriação ou deportação imediata; e III - inabilitação de pedido de refúgio."

Os representantes da secretaria estadual alertaram a CBF sobre a situação dos quatro jogadores da Argentina que não cumpriram o protocolo contra a covid-19 e permaneceram com a delegação, sendo que três deles entraram em campo para o jogo contra o Brasil, no último domingo (5), pelas Eliminatórias.

Segundo documento da entidade, a Coordenadoria de Controle de Doenças do Estado de São Paulo reuniu-se com a equipe da CBF para informar o ocorrido e realizar a devida articulação com os responsáveis pela partida, a Conmebol, para que os jogadores não atuassem naquela situação.

Os órgãos da secretaria também informaram que o chefe de equipe da seleção argentina, assim como membros da Conmebol e CBF foram notificados sobre a ocorrência, tendo recebido a orientação de que os quatro jogadores - Emiliano Buendia, Emiliano Martinez, Giovani Lo Celso e Cristian Romero -deveriam permanecer nos seus referidos quartos, não podendo participar do treino na Arena Neoquimica previsto para as 18h30.

Em reunião entre a representantes da secretaria, a Anvisa, o Ministério da Saúde e representantes da Conmebol, CBF e AFA, a determinação, segundo o documento, foi para que os jogadores aguardassem em isolamento até que fosse definido um parecer sobre a concessão da excepcionalidade de circulação.

"Ao término da reunião, a equipe da vigilância em saúde estadual solicitou ao representante da seleção argentina que os quatro atletas se apresentassem portando os referidos passaportes para que o relatório da investigação pudesse ser efetivado com evidencias, fato que não foi possível, pois diante do ocorrido fomos informados que houve o descumprimento pela seleção argentina da recomendação da autoridade sanitária de permanência no hotel ate que se dessem os devidos encaminhamentos", informou o comunicado.

Veja como o mundo repercutiu o cancelamento de Brasil x Argentina

Últimas