Copa do Mundo Argentina e Holanda não dão chances para zebras no início do mata-mata da Copa

Argentina e Holanda não dão chances para zebras no início do mata-mata da Copa

Favoritas batem Austrália e Estados Unidos e vão se enfrentar nas quartas de final do Mundial

Jogadores da Argentina comemoram a vitória sobre a Austrália e a classificação para as quartas de final da Copa

Jogadores da Argentina comemoram a vitória sobre a Austrália e a classificação para as quartas de final da Copa

JUAN MABROMATA / AFP

Foi só o mata-mata da Copa do Mundo começar que as zebras sumiram do mapa. Argentina e Holanda confirmaram o favoritismo e avançaram para as quartas de final, afastando as surpresas que rondaram os gramados no Catar na primeira fase.

A Holanda, que não jogou bem na primeira fase, não deu chance para os Estados Unidos e ganhou por 3 a 1. A Argentina também venceu a Austrália, mas teve um pouco mais de dificuldade para fazer 2 a 1.

A primeira fase da Copa foi marcada por alguns resultados bem surpreendentes. Argentina, França, Espanha e Brasil, apontados como os grandes favoritos ao título, perderam para Arábia Saudita, Tunísia, Japão e Camarões, respectivamente.

Foi a primeira vez, desde 1994, que uma fase inicial de Copa do Mundo não teve nenhuma seleção com 100% de aproveitamento. Alemanha, Bélgica e Uruguai nem se classificaram para as oitavas de final.

Assim, o mata-mata começou com a expectativa de que as zebras poderiam continuar acontecendo. Mas pelo menos neste sábado (3) não rolou.

Os Estados Unidos pareciam ter mais chances de surpreender. A equipe teve uma primeira fase consistente, com direito a um empate com a Inglaterra mesmo jogando melhor. Já a Holanda venceu Catar e Senegal sem brilhar, e só empatou com o Equador.

Em campo, entretanto, os holandeses controlaram totalmente o jogo. Os EUA tiveram mais a posse de bola, mas só conseguiram agredir mesmo os europeus em um lance de Pusilic no comecinho do jogo e na pressão nos minutos finais do segundo tempo.

Já a Holanda aproveitou a maior qualidade técnica e uma certa ingenuidade da defesa norte-americana, marcando três gols em cruzamentos na área que encontraram jogadores livres de marcação.

Na outra partida do dia, a Argentina teve dificuldade para superar a retranca da Austrália. Os ‘hermanos’ abriram o placar na única chance de Messi no primeiro tempo. Depois de abrir 2 a 0 no comecinho da segunda etapa, a vitória argentina parecia garantida, mas a Austrália achou o gol e quase empatou no último lance.

"Foi um jogo controlado, acho que poderíamos ter matado. Talvez tirando a última defesa de Dibu (Martínez), não sofremos muito. Foi uma partida muito física. Muito feliz por essa vitória e por dar um passo a mais", analisou Messi.

Agora, Argentina e Holanda vão se enfrentar por uma vaga na semifinal. As duas equipes já decidiram uma Copa: em 1978, os argentinos bateram os holandeses e faturaram o seu primeiro título.

A zebra tem mais duas chances de aparecer no mata-mata da Copa neste domingo (4), quando as favoritas Inglaterra e França enfrentam Senegal e Polônia, respectivamente.

Últimas