Futebol Com rodízio de jogadores, Diego Ribas ganha espaço no Flamengo

Com rodízio de jogadores, Diego Ribas ganha espaço no Flamengo

Pouco utilizado no começo da temporada, meio-campista ganhou oportunidades com o técnico Paulo Sousa nas últimas partidas

  • Futebol | Do Live Futebol Br

Diego Ribas durante o treino do Flamengo, no  CT Ninho do Urubu

Diego Ribas durante o treino do Flamengo, no CT Ninho do Urubu

Marcelo Cortes / Flamengo

Deixado de lado pelo técnico português Paulo Sousa no início da temporada, o camisa 10 do Flamengo, Diego Ribas, voltou a ter chances de atuar pela equipe rubro-negra. Muito criticado por parte da torcida, o meio-campista se beneficia da ausência de alguns jogadores importantes e do rodízio promovido pelo treinador para retomar seu espaço no Mengão.

Depois de ficar três jogos seguidos no banco de reservas sem entrar em campo, nas partidas contra o Talleres (Argentina), São Paulo e Palmeiras, Diego voltou a atuar na partida contra o Athletico-PR, pelo Campeonato Brasileiro, quando entrou aos 26 minutos do segundo tempo, no lugar de Marinho.

No jogo seguinte contra a Universidad Católica, pela Libertadores, Diego teve uma nova oportunidade. Dessa vez com mais tempo em campo e entrou aos 20’ do segundo tempo no lugar de Arrascaeta, desgastado pela sequência de jogos seguidos, cobrindo sua posição de fato.

Com o rodízio promovido por Paulo Sousa, é provável que Diego atue novamente no próximo jogo do Flamengo, contra o Altos, em Teresina, neste domingo (01/05) às 18h (de Brasília), em duelo válido pela Copa do Brasil. O treinador já deixou claro que deve poupar alguns dos principais titulares na partida, o que pode ser uma nova oportunidade para o medalhão demonstrar seu valor.

Em 2022, Diego possui nove jogos, sendo apenas dois como titular. Até aqui, o meia possui um gol e uma assistência em toda temporada, tendo tido sua maior sequência de jogos durante a Taça Guanabara. Ele possui contrato até o final de 2022, e o clube não sinalizou até o momento interesse na renovação com o atleta.

Relembre os casos de racismo contra times brasileiros na Libertadores 2022

Últimas