Campeonato Paulista Ponte Preta pode ter contas penhoradas na Justiça por dívida

Ponte Preta pode ter contas penhoradas na Justiça por dívida

Motivo seria empréstimo de R$ 1,5 milhão realizado pelo empresário Marcos Sanchez, da EMS, durante o Brasileirão de 2017

Estádio Moisés Lucarelli, casa da Associação Atlética Ponte Preta, em Campinas

Estádio Moisés Lucarelli, casa da Associação Atlética Ponte Preta, em Campinas

Diego Almeida/Pontepress

A situação da Ponte Preta é difícil não apenas dentro de campo, mas fora também. A Macaca pode sofrer a penhora dos ativos financeiros, após decisão da 8ª Vara Cível de Campinas, protocolada na última segunda-feira (14), pelo juiz Herivelto Araújo Godoy.

O motivo seria um empréstimo de R$ 1,5 milhão realizado pelo empresário Marcos Sanchez, da EMS, durante o Brasileirão de 2017. Como não houve a devolução do aporte, o departamento jurídico do antigo patrocinador acionou a Justiça.

Em nota à imprensa, a Ponte Preta informou que ainda não foi notificada. "Contudo, a atual Diretoria Executiva ressalta que, mais uma vez, se trata de uma consequência funesta da irresponsabilidade financeira da gestão Vanderlei Pereira – a mesma que deixou de pagar de três a cinco meses de salário a atletas e funcionários e gerou ações que recentemente oneraram a Ponte em outros R$ 6 milhões, casos dos zagueiros Rodrigo e Fábio Ferreira", declarou.

O clube espera notificação da Justiça em que conste o valor atualizado da dívida com Marcos Sanchez, como determinou o juiz Herivelto Araújo Godoy.

Já dentro de campo, a Ponte Preta encara uma decisão, no próximo sábado (19), às 16h, quando enfrenta o Ituano, no Moisés Lucarelli. E a situação é bem clara: se não vencer, cairá para a Série A2 do Campeonato Paulista.

Relembre os jogos com mais gols no Paulistão 2022

Últimas