Campeonato Paulista Cássio salva, Corinthians vence Guarani nos pênaltis e vai pegar o São Paulo na semifinal

Cássio salva, Corinthians vence Guarani nos pênaltis e vai pegar o São Paulo na semifinal

Timão fez 7 a 6 após empate por 1 a 1 no tempo normal; Majestoso será no Morumbi e outra semi terá Palmeiras e RB Bragantino

O zagueiro Gil, do Corinthians, comemora gol marcado contra o Guarani

O zagueiro Gil, do Corinthians, comemora gol marcado contra o Guarani

DANILO FERNANDES/FRAMEPHOTO/ESTADÃO CONTEÚDO - 24.03.2022

As semifinais do Paulistão 2022 estão definidas: PalmeirasRB Bragantino e São Paulo Corinthians. A confirmação veio com a vitória do Timão em cima do Bugre, nos pênaltis, por 7 a 6, depois de empate de 1 a 1 no tempo normal na noite desta quinta-feira (24), na Neo Química Arena.

O Timão, que precisava vencer por dois gols de diferença para garantir a segunda melhor campanha e jogar a semifinal em casa, não conseguiu a vantagem com o empate no tempo normal. Assim, o Majestoso que vai definir um dos finalistas em jogo único será disputado no Morumbi, domingo (27), às 16h. A partida terá transmissão da Record TV, do R7 e Playplus.

Nesta quarta, no tempo regulamentar, Gil, de cabeça, fez aos 43 minutos do primeiro tempo. João Victor descontou na mesma moeda para o Bugre, aos 9' da etapa final.

Nas penalidades, Fábio Santos, Giuliano, Renato Augusto, Júnior Moraes, João Victor, Fagner e Adson fizeram para o Timão. Pelo Guarani, Giovanni Augusto, Kozlinski, Lucas Venuto, Lucão do Break, Bruno Silva e Ronald marcaram, mas Madison parou em Cássio. O goleiro corintiano defendeu com os pés o chute forte no meio do gol, para delírio da Fiel.

O jogo
Mal a bola rolou e a torcida corintiana já levou um susto. Após dividida no meio-campo, Renato Augusto ficou caído no gramado, foi tirado de maca e Giuliano iniciou aquecimento. O camisa 8 foi atendido e voltou para cobrar o primeiro escanteio do jogo na cabeça de Gil, em jogada que se repetiria mais três vezes na etapa inicial.

Mas o primeiro lance de perigo veio aos 10 minutos. Willian tabelou com Lucas Piton pela esquerda. O lateral driblou dois, avançou e rolou para Renato Augusto dentro da área, mas o camisa 8 acabou furando o chute.

Aos 16’, mais uma jogada pela esquerda. Piton cruzou rasteiro para trás e desta vez foi Róger Guedes que perdeu o tempo da bola na marca do pênalti.

Aos 27’, Piton (de novo ele!) fez boa jogada pela esquerda e rolou para Willian. O Camisa 10 chutou forte, Kozlinski espalmou e Paulinho, em posição de impedimento, completou no rebote. A torcida vibrou, mas o gol foi anulado.

Willian, do Corinthians, tenta passar pela marcação de Mateus Ludke, do Guarani

Willian, do Corinthians, tenta passar pela marcação de Mateus Ludke, do Guarani

Thomaz Marostegan/Guarani FC (24.03.2022)

Alteração, gol e pressão
A facilidade que o Corinthians encontrava pela esquerda fez o técnico Daniel Paulista mexer antes dos 30’ do primeiro tempo. Mateus Ludke, que já tinha cartão amarelo, saiu para entrada de Rodrigo Andrade.

No lance seguinte, Madison chutou de longe e carimbou o travessão de Cássio, mostrando que o Bugre estava no jogo.

Mas foi o Corinthians que abriu o placar, aos 43 minutos, e pela direita. Renato Augusto cobrou o sétimo escanteio na segunda trave, e Gil subiu mais alto que a zaga para testar firme, sem chances: 1 a 0.

Aos 47, Paulinho quase ampliou em chute forte de fora da área que carimbou o travessão de Kozlinski no último grande lance da primeira etapa.

Segundo tempo
O Bugre buscou o empate antes dos 10 minutos da segunda etapa, e na mesma moeda. Escanteio da direita e João Victor subiu mais alto que Gil para fazer, de cabeça: 1 a 1.

Com 15 minutos e com placar igual, Vítor Pereira mexeu no ataque. Tirou Mosquito e Willian para a entrada de Adson e do estreante Júnior Moraes.

Com a posse de bola, o Corinthians encontrava dificuldade para conseguir chegar à área do Bugre. Com 41 minutos, Fábio Santos, cobrador oficial de pênaltis do Timão, entrou na vaga de Lucas Piton. Os minutos finais foram de muito nervosismo e poucas chances até o apito final.

Penalidades
O Timão abriu a sequência justamente com Fábio Santos, e não desperdiçou nenhuma cobrança. O Bugre também não errou as cinco primeiras e a decisão foi para as cobranças alternadas. Foi aí que Cássio apareceu. O goleiro corintiano defendeu com os pés a cobrança de Madison e fez a festa da Fiel Torcida.

FICHA TÉCNICA
Corinthians 1 (7) x 1 (6) Guarani
Local: Neo Química Arena, em São Paulo
Data e hora: quinta-feira (24/3), às 19h
Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza
Auxiliares: Marcelo Carvalho Van Gasse e Daniel Luís Marques
VAR: Rodrigo Guarizo do Amaral

Público e renda: 38.055 pagantes / R$ 2.296.941,00

Gols (tempo normal): Gil aos 43’1ºT (Corinthians); João Victor aos 9’/2ºT (Guarani)

Cartões amarelos: João Victor e Gil (Corinthians); Mateus Ludke, Rodrigo Andrade, Giovanni Augusto e Kozlinski (Guarani)

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, João Victor, Gil e Lucas Piton (Fábio Santos, aos 41’/2ºT); Du Queiroz (Giuliano, aos 28’/2ºT), Paulinho e Renato Augusto; Willian (Júnior Moraes, aos 16’/2ºT), Gustavo Mosquito (Adson, aos 16’/2ºT) e Róger Guedes (Mantuan, aos 28’/2ºT)
Técnico: Vítor Pereira

GUARANI: Maurício Kozlinski; Mateus Ludke (Rodrigo Andrade, aos 28’/1ºT), João Victor, Ronaldo Alves (Derlan, aos 26’/2ºT) e Matheus Pereira; Madison, Índio (Bruno Silva, aos 36’/2ºT) e Giovanni Augusto; Júlio César (Lucas Venuto, aos 36’/2ºT), Nicolas Careca (Ronald, aos 26’/2ºT) e Lucão do Break
Técnico: Daniel Paulista

Itália perde para Macedônia e está fora da Copa pela 2ª vez seguida

Últimas