Campeonato Paulista Alisson lembra troca de camisa com Ceni: 'Ofereceram dinheiro por ela'

Alisson lembra troca de camisa com Ceni: 'Ofereceram dinheiro por ela'

Reforço do São Paulo, meia disse que o Tricolor, agora comandado pelo ex-goleiro, 'pode bater de frente com qualquer um'

Apresentado oficialmente pelo São Paulo nesta quarta-feira (19), o meia Alisson revelou que ainda tem guardada uma camisa de Rogério Ceni, de quando este ainda defendia a meta do Tricolor.

“Tive o privilégio de trocar a camisa com ele, me ofereceram dinheiro por ela, disse que de forma nenhuma”, comentou o jogador, que agora será treinado pelo ídolo são-paulino no clube do Morumbi.

“Fico muito feliz em estar integrando um grupo como é o do São Paulo, trabalhar com um cara vitorioso que é o Rogério”, disse.

Alisson vestirá a camisa número 12 no São Paulo

Alisson vestirá a camisa número 12 no São Paulo

Rubens Chiri/saopaulofc.net - 19/01/2022

"Pelo tamanho do São Paulo, pode bater de frente com qualquer um. Pelos reforços, pelos jogadores que já estavam aqui, pelo trabalho do Rogério. Estamos trabalhando muito, e, independentemente do adversário, vamos encarar", completou.

Vindo do Grêmio, equipe que foi rebaixada para a Série B do Brasileiro na última temporada, Alisson destacou a competitividade do Paulistão.

“Para mim, o Paulista é o estadual mais difícil, e o São Paulo foi campeão no ano passado. Que eu possa chegar neste ano com os reforços e com o pessoal que já estava aqui e conquistar novamente. Para começar muito bem o primeiro semestre”, afirmou o jogador.

Pelo Tricolor Gaúcho, o meia conquistou quatro campeonatos estaduais (2018, 2019, 2020 e 2021). No São Paulo, vai reencontrar o volante Patrick, ex-Internacional e que também foi contratado pelo time paulista.

“Ficou lá dentro de campo [a rivalidade]. Ficou no Rio Grande do Sul. Agora somos companheiros de equipe, um vai correr pelo outro, o que passou, passou. Agora estão os dois vestindo a camisa do São Paulo, e eu tenho certeza de que vamos fazer de tudo para fazer história aqui dentro”, garantiu.

No novo clube, Alisson recebeu das mãos do diretor de futebol Carlos Belmonte a camisa de número 12, que na temporada passada pertencia a Vitor Bueno.

Praia de paulista: Pacaembu se mantém vivo apesar das obras

Últimas