Futebol Brasil sofre, mas vence Chile e quebra recorde nas Eliminatórias

Brasil sofre, mas vence Chile e quebra recorde nas Eliminatórias

Seleção alcançou, pela primeira vez na história, sete vitórias em sete jogos na competição. Everton Ribeiro fez o gol da partida

  • Futebol | Pietro Otsuka, do R7

O Brasil sofreu mais do que deveria, mas venceu o Chile por 1 a 0 nesta quinta-feira (2), em Santiago, pela sétima rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo 2022. Além da vitória, a seleção brasileira fez história ao alcançar sete vitórias em sete jogos, quebrando o recorde de mais vitórias consecutivas na competição. Everton Ribeiro, no segundo tempo, fez o gol solitário da partida. 

Com o resultado, o Brasil se mantém 100% nas Eliminatórias e é lider disparado, com 21 pontos. A Argentina, que venceu a Venezuela também nesta quinta, é a segunda colocada, com 15. Com a derrota, o Chile se afasta do pelotão de frente e é o sétimo colocado na tabela, com apenas seis pontos conquistados.  

Num primeiro tempo de muita imposição do Chile, que tinha a torcida a seu favor no Monumental de Santiago, o Brasil quase não chegou ao gol de Claudio Bravo e o empate em 0 a 0 foi lucro diante da atuação dos comandados de Tite.

Vidal, maestro da equipe do Chile, tinha muita liberdade para jogar e não a toa foi o melhor jogador da primeira etapa. Com Vargas saindo da área para jogar, o Brasil ficava em dúvida na marcação e dava espaços para os avanços de Mena, pela esquerda, e Isla, na direita. Por dentro, a seleção chilena levou muito perigo nos chutes de fora da área, especialmente com Vidal. 

A seleção de Tite tentava jogar no contra-ataque, e teve ótimas situações para tentar criar alguma jogada de perigo, mas não conseguiu. Neymar, Vinícius Jr e Gabigol em diversos momentos tiveram a bola em velocidade, quase sempre com o Brasil posicionando mais atacantes do que o Chile tinha de defensores, mas as jogadas não saíam. Do trio de ataque, Neymar era quem mais parecia distante do jogo, com erros que não costuma cometer.

O Chile até chegou a abrir o placar, com Morales, mas o lance, para sorte do Brasil, foi anulado. Vidal fez cruzamento na medida para Mena, que só ajeitou para o camisa 7. O atacante dividiu com Weverton e a bola correu lentamente até cruzar a linha do gol. A jogada, porém, foi anulada pela arbitragem, que marcou impedimento de Mena. 

Brasil volta melhor

Um outro Brasil voltou do intervalo no Estádio Monumental. Tite promoveu duas mudanças que se mostraram muito felizes no decorrer da segunda etapa. Vinícius Jr e Bruno Guimarães deram lugar a Gerson e Everton Ribeiro, e foi a partir das alterações que a seleção brasileira passou a conseguir conter o ímpeto ofensivo do Chile, e levar perigo ao gol de Bravo.

Com o jogo mais equilibrado, as chances foram saindo de forma natural e o Brasil chegou ao gol com uma das trocas de Tite: Everton Ribeiro. Danilo fez boa jogada pela direita e tocou para Neymar, que tabelou com o jogador do Flamengo e finalizou para defesa de Bravo. No rebote, Everton pegou de primeira e afundou as redes do adversário.

Depois do gol, o Brasil seguiu melhor na partida e poderia até ter ampliado quando Bravo saiu completamente errado, deixando a meta vazia, mas a seleção não soube aproveitar. O Chile, impulsionado pela sua torcida, fez grande pressão nos minutos finais, mas não conseguiu chegar ao empate. 

Menino fã de Messi pede socorro no Afeganistão: 'Por favor, me salvem'

Últimas