Seleção brasileira

Futebol Brasil aproveita as chances, joga bem e goleia Paraguai no Mineirão

Brasil aproveita as chances, joga bem e goleia Paraguai no Mineirão

Jogadores testados fizeram boa apresentação e garantiram os 4 a 0; Raphinha, Philippe Coutinho, Antony e Rodrygo marcaram

  • Futebol | Do R7

Raphinha fez o primeiro gol da goleada do Brasil sobre o Paraguai no Mineirão

Raphinha fez o primeiro gol da goleada do Brasil sobre o Paraguai no Mineirão

Washington Alves/Reuters - 1/2/2022

A seleção brasileira jogou relaxada nesta terça-feira (1º), no Mineirão, em Belo Horizonte, pela 16ª rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo. Não à toa, desta vez, teve uma boa apresentação. Classificada para o Catar 2022, sem Neymar e contra um já desclassificado Paraguai, o time jogou soltou e venceu por 4 a 0. Raphinha, Philippe Coutinho, Antony e Rodrygo fizeram os gols da vitória.

Os jogadores que ainda buscam uma vaga entre os 23 convocados para o Mundial trataram logo de buscar seus espaços. Ederson, o menos exigido do grupo, Daniel Alves, Alex Telles, Lucas Paquetá, Antony e Philippe Coutinho, autor de um belo gol no segundo tempo, trataram de aproveitar as oportunidades.

A equipe do técnico Tite mostrou que pode mais que apenas um futebol burocrático. A campanha invicta na América do Sul não empolga os mais críticos, mas também não é de se jogar fora. O líder isolado alcançou os 39 pontos, com 12 vitórias e três empates. Já o Paraguai, do treinador Guillermo Schelotto é o penúltimo colocado, com 13 pontos.

Raphinha chegou a marcar duas vezes no primeiro tempo, mas apenas uma valeu. Logo no primeiro minuto de partida, o árbitro Facundo Tello demorou demais para perceber um toque de mão do atacante antes de chutar para o gol. Aos 27, o atacante recebeu belo lançamento de Marquinhos e chutou firme de perna esquerda para abrir o placar.

Philippe Coutinho também comemorou o gol com um soco no ar

Philippe Coutinho também comemorou o gol com um soco no ar

ALESSANDRA TORRES/ESTADÃO CONTEÚDO - 1.2.2022

As chances continuaram a ser criadas, mas o gol mesmo saiu só 16 minutos do segundo tempo, com um chute sem marcação de Philippe Coutinho. O detalhe é que a assistência foi novamente do zagueiro Marquinhos. Se os demais gols não saíram, Vinicius Júnior fez a alegria dos mais de 32 mil presentes com os seus dribles desconcertantes.

Já nos minutos finais, Tite fez ainda mais testes na equipe, o que em tese baixaria o padrão de jogo. Mas os jogadores testados mostraram só mais vontade. Antony fez um golaço e Rodrygo também marcou o seu, aos 40 e aos 42 respectivamente.

A nota negativa das arquibancadas foi uma briga, em princípio entre atleticanos e cruzeirenses, que resultou em mais de 20 presos segundo a polícia militar.

Os últimos compromissos do time pentacampeão nas Eliminatórias serão em março, contra Chile (dia 24), na Arena Fonte Nova, em Salvador; e contra a Bolívia (29), em La Paz — a Fifa ainda não informou o que irá fazer com a suspensão da partida contra a Argentina, interrompida pela Anvisa, em setembro do ano passado. Na mesma Data-Fifa, o Paraguai encerrará a sua participação na competição contra Equador e depois Peru.

BRASIL 4x0 PARAGUAI

Data-Hora: 01-02-22 - 21h30
Estádio: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Facundo Tello (ARG)
Assistentes: Ezequiel Brailovsky (ARG) e Maximiliano Del Yesso (ARG)
VAR: Patricio Loustau (ARG)
Renda / Público: R$ 2.294.830,00 / 33.344 torcedores

Cartões amarelos: Arzamendia (PAR)

Gols: Raphinha, 27/1T (1-0), Coutinho, 16/2T (2-0), Antony, 40/2T (3-0), Rodrygo (4-0)

BRASIL: Ederson; Daniel Alves, Marquinhos, Thiago Silva e Alex Telles; Fabinho, Paquetá (Rodrygo, 36/2T) e Coutinho (Bruno Guimarães, 27/2T); Raphinha (Everton Ribeiro, 36/2T), Vinicius Júnior (Antony, 15/2T) e Matheus Cunha (Gabriel Jesus, 15/2T). Técnico: Tite

PARAGUAI: Antony Silva; Robert Rojas (Escobar, intervalo), Fabián Balbuena, Junior Alonso e Santiago Arzamendia (David Martínez, intervalo); Braian Ojeda, Mathias Villasanti (Benítez, 23/2T), Richard Sánchez e Braian Samudio; Miguel Almirón e Carlos González (Sanabria, 23/2T). Técnico: Guillermo Schelotto

Torcedores brigam nas arquibancadas de Brasil x Paraguai

Últimas