Futebol Atlético-PR pega Barranquilla no 1º duelo pelo título da Sul-Americana

Atlético-PR pega Barranquilla no 1º duelo pelo título da Sul-Americana

Em busca de 1º título internacional, time aposta em experiência de Lucho González e Jonathan e em juventude de Renan Lodi e Bruno Guimarães

atlético-pr

Jogadores do Atlético-PR fizeram reconhecimento do gramado na terça

Jogadores do Atlético-PR fizeram reconhecimento do gramado na terça

Miguel Locatelli/Atlético-PR/Divulgação

O Atlético-PR enfrenta o Junior Barranquilla, nesta quarta-feira (5), às 22h45 (de Brasília), no estádio Metropolitano Roberto Meléndez, em Barranquilla, na Colômbia, com dois objetivos. O primeiro é ganhar o primeiro título internacional de sua história - teve uma chance na Copa Libertadores de 2005, mas perdeu para o São Paulo -, e o segundo é atingir um nível superior.

"A Sul-Americana é a oportunidade real que o Atlético-PR tem de se tornar um clube internacional. De colocar o clube onde merece. Já deu na trave na Libertadores. É um campeão brasileiro. Tem história, tem grande torcida, tem estrutura. Então, acho que é o passo que falta para consolidar o Atlético-PR num nível maior", disse o técnico Tiago Nunes, em entrevista coletiva, após o treino desta terça-feira (4).

O Atlético-PR desembarcou na Colômbia com um retrospecto de respeito na competição nos cinco jogos disputados fora de Curitiba (PR). Foram quatro vitórias (Peñarol, Caracas-VEN, Bahia e Fluminense) e apenas a derrota para o Newell's Old Boys, da Argentina, na primeira fase.

"Sabemos do nosso potencial. Nós merecemos chegar nesta final", afirmou o treinador atleticano, que não tem nenhum problema para escalar o que tem de melhor para os primeiros 90 minutos da decisão.

Tiago Nunes, que assumiu o Atlético-PR interinamente em junho ao substituir Fernando Diniz, vai poder contar com a experiência de Lucho González e Jonathan, além da juventude e vontade de Renan Lodi e Bruno Guimarães.

Do lado do Junior Barranquilla, que também corre atrás do primeiro título internacional, o técnico Julio Comesaña terá quatro importantes desfalques. O zagueiro Willer Ditta e meio-campista Leonardo Pico estão machucados e também não estarão à disposição para o segundo duelo. Completam a lista de ausentes, o atacante Téo Gutiérrez e o lateral-esquerdo Gabriel Fuentes, expulsos no jogo de volta da semifinal diante do Independiente Santa Fe.

Relembre 10 confusões na história do superclássico entre Boca e River

    Access log