Futebol Atlético-MG visita Cerro e busca consolidar reação na Libertadores

Atlético-MG visita Cerro e busca consolidar reação na Libertadores

Time mineiro vem de vitória em casa sobre Zamora-VEN, está com só 3 pontos ganhos e tenta melhorar posição em grupo contra líder Cerro Porteño 

cerro porteño x atlético-mg

Atlético-MG treina forte para tentar a reabilitação na Libertadores

Atlético-MG treina forte para tentar a reabilitação na Libertadores

Divulgação/Atlético-MG

O Atlético-MG visitará nesta quarta-feira (10), às 19h15 (de Brasília), o Cerro Porteño, de olho na possibilidade de reagir no grupo E da Taça Libertadores, em que só conseguiu marcar três pontos, em três jogos, e com muita dificuldade.

O Galo estreou na competição, justamente, encarando o time de Assunção, e perdeu por 1 a 0, em pleno Mineirão. Na sequência, também pelo placar mínimo, o réves veio diante do Nacional, em Montevidéu. Os primeiro êxito veio na vitória sobre o Zamora, há uma semana, em Belo Horizonte, por 3 a 2.

O resultado, no entanto, veio de virada, já que a equipe venezuelana abriu dois gols de frente no primeiro tempo. O atacante Maicon Bolt, o meia Vinícius e o lateral-esquerdo Fábio Santos, de pênalti, conseguiram buscar o resultado.

Com isso, o Atlético tem três pontos e está na terceira colocação da chave. O Cerro é o líder com nove, depois de ter vencido na terceira rodada o Nacional, mantendo assim o aproveitamento de 100%. A equipe uruguaia tem seis pontos e o Zamora está zerado.

Depois da vitória, passou com autoridade pelo Boa Esporte por 5 a 0 e carimbou o passaporte para a final do Campeonato Mineiro, em que encarará o arquirrival Cruzeiro. A vaga veio, pois, no jogo de ida, o time comandado por Levir Culpi havia ficado no empate sem gols com a equipe de Varginha.

No fim de semana, Maicon Bolt foi preservado e está, praticamente, garantido como titular contra o Cerro. O substituto do camisa 11 na partida pelo estadual, Geuvânio, não atuará, por não estar inscrito na Libertadores.

Na defesa, Réver é desfalque certo, já que está suspenso por ter recebido o terceiro cartão amarelo na vitória sobre o Zamora. O substituto, provavelmente, será Leonardo Silva, um dos remanescentes do título continental alcançado em 2013.

A grande dor de cabeça para o comando técnico da equipe é quanto a condição de Luan, que, segundo informações divulgadas pelo clube mineiro, está se recuperando de uma virose. Sem o atacante, apelidado de "Menino Maluquinho", a opção deve ser o colombiano Yimmi Chará.

Outra dúvida seria quanto ao titular da posição de primeiro volante, já que José Welison vinha atuando devido a ausência de Adílson, por problemas físicos. Contra o Boa Esporte, o antigo titular começou jogando e ficou 90 minutos em campo, se credenciando para atuar em Assunção.

O Cerro Porteño, que é comandado pelo espanhol Fernando Jubero, uma vitória sobre o Atlético já garante matematicamente a classificação às oitavas de final, enquanto o empate deixa a vaga muito próxima, devido a vantagem para o próprio adversário.

A única dúvida do 'Ciclón' para a partida é o lateral-esquerdo Santiago Arzamendia, que sofreu lesão muscular. Se o dono da posição não conseguir entrar em campo mais uma vez, Marcos Acosta seguirá sendo utilizado como titular.

O zagueiro Fernando Amorebieta, o meia Federico Carrizo e o atacante Nelson Haedo Valdez, que formam os pilares da equipe, voltarão ao time, depois de serem poupados na vitória sobre o General Díaz por 2 a 0, pelo Torneio Apertura do Campeonato Paraguaio.

Veja mais: Em dia de vaga na final, Victor recebe homenagem pelos 400 jogos

FICHA DO JOGO
CERRO PORTEÑO x ATLÉTICO-MG

Data: 10 de abril (quarta-feira)
Horário: 19h15 (de Brasília)
Árbitro: Wilmar Roldán (Colômbia)
Auxiliares: Alexander Guzmán e Dionisio Ruiz.
Estádio: La Olla Azulgrana, em Assunção (Paraguai)

Cerro Porteño: Muñoz; Escobar, Marcos Cáceres, Amorebieta e Acosta; Víctor Cáceres, Carrizo, Aguilar e Ruiz; Haedo Valdez e Larrivey. Técnico: Fernando Jubero

Atlético Mineiro: Victor; Guga, Leonardo Silva, Igor Rabello e Fábio Santos; Adílson (ou José Welison), Elias e Cazares; Luan (ou Chará), Maicon e Ricardo Oliveira. Técnico: Levir Culpi

Negócio fechado! Veja as contratações do mercado da bola