Atlético de Madrid escapa de punição por ofensas de torcedores a Griezmann

O Atlético de Madrid escapou de uma dura uma punição em razão das ofensas dos torcedores contra o atacante francês Antoine Griezmann durante a última partida diante do Barcelona, que terminou com vitória do time catalão por 1 a 0, com gol marcado por Lionel Messi.

A Liga Espanhola denunciou o Atlético de Madrid ao comitê antiviolência da Real Federação Espanhola de Futebol pelo comportamento de alguns torcedores, que, descontentes com a transferência do jogador para o Barcelona no início da temporada, cantaram "Morra, Griezmann" durante a partida disputada no Estádio Wanda Metropolitano.

No entanto, a Real Federação Espanhola de Futebol não citou os gritos dos torcedores e somente informou que vai punir o clube de Madrid em 301 euros (aproximadamente R$ 1.395) em razão da interrupção da partida por conta de arremessos de objetos no gramado, incluindo um guarda-chuva, no momento em que Messi marcou o gol do Barcelona.

Como punição pelos cânticos de cerca de 2 mil torcedores, que estavam alocados no setor do estádio onde ficam os "ultras", o Atlético de Madrid poderia ter recebido uma multa no valor de 90 mil euros (cerca de R$ 420 mil), além de ter seu estádio fechado parcial ou totalmente por pelo menos uma partida.

Griezmann trocou o Atlético pelo Barcelona no final da temporada passada, em uma transferência de 120 milhões de euros (aproximadamente R$ 558 milhões). O atacante francês foi vaiado quase todas as vezes em que tocou na bola no último domingo. Foi sua primeira partida no Wanda Metropolitano desde que deixou o clube de Madri.