Futebol Árbitro expulsa jogador no Bahia x Palmeiras, mas volta atrás com VAR

Árbitro expulsa jogador no Bahia x Palmeiras, mas volta atrás com VAR

Anderson Daronco inicialmente havia expulsado Gregore. Depois de quase cinco minutos de revisão com auxílio da tecnologia, aplicou cartão amarelo

Copa do Brasil

Daronco marcou pênalti para Palmeiras aos 24 minutos do segundo tempo

Daronco marcou pênalti para Palmeiras aos 24 minutos do segundo tempo

Marcelo Malaquias/Estadão Conteúdo - 2.8.2018

O VAR entrou em campo nesta quinta-feira (2) em um campeonato nacional. Os torcedores na Arena Fonte Nova puderam ver o assistente de árbitro de vídeo no lance do pênalti do Palmeiras, contra o Bahia, pelas quartas de final da Copa do Brasil. A partida terminou com o placar zerado.

Aos 24 minutos do segundo tempo, Gregore derrubou Arthur na grande área. O árbitro Anderson Daronco apitou o pênalti e inicialmente expulsou o jogador do Bahia. Depois de quase cinco minutos de revisão na tela à beira do campo, Daronco retirou o cartão vermelho e aplicou o amarelo. Na cobrança, Bruno Henrique acertou o travessão.

A tecnologia foi adotada para esta fase da Copa do Brasil e foi largamente utlizada nas partidas da última quarta-feira entre Corinthians x Chapecoense, Grêmio x Botafogo e Santos x Cruzeiro. Essa, no entanto, foi a primeira vez que a partida foi paralisada para tanto.

O modelo de auxílio ao árbitro pela tecnologia no Brasil é similar ao utilizado na última Copa do Mundo. O funcionamento obedece os mesmos critérios de confirmação do gol, validação de pênalti, situações de cartão vermelho e identificação de jogadores.

A principal diferença está no local em que os profissionais de arbitragem atuam. Na Copa do Brasil, os assistentes estão no estádio, enquanto na Copa do Mundo ficavam em uma mesma sala em Moscou.

Segundo as contas da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), a utilização da tecnologia custa cerca de R$ 50 mil para a entidade. São de 14 a 16 câmeras espalhadas por cada estádio, com uma opção mais barata para a precisão do impedimento dos jogadores.

O VAR também está previsto para o Campeonato Brasileiro mas, de acordo com Sérgio Corrêa, coordenador do VAR no país, não será para esta edição.

Vitinho é a 2ª contratação mais cara do futebol brasileiro. Veja top-10

    Access log