Futebol Após ofensas a Arouca, Santos lança campanha contra o racismo

Após ofensas a Arouca, Santos lança campanha contra o racismo

O volante santista se tornou a mais nova vítima do racismo; o clube não aceitou quieto

 O Santos Futebol Clube vem fazendo bonito dentro de campo. Com a melhor campanha do Campeonato Paulista e já classificado para a próxima fase, o time vem presenteando a torcida com grandes goleadas. A última foi de virada em cima do Mogi Mirim, com placar final de 5 a 2. O volante santista, Arouca, marcou um belíssimo gol de voleio e segue como um dos jogadores mais queridos da torcida alvinegra. Entretanto, torcedores do time adversário, num ato preconceituoso, protagonizaram mais uma triste cena de racismo no futebol.

Ao sair do gramado, o camisa 5 do Peixe ouviu gritos de torcedores que o chamavam de macaco, além de insinuar que o jogador procurasse uma seleção africana para atuar. Arouca não ficou quieto e fez declarações sobre o ocorrido.

Alvo de racismo, Arouca afirma: "O ser humano ainda tem muito a evoluir"

— Tenho muito orgulho das minhas origens africanas, que foi o que o sujeito tentou usar para me ofender, dizendo que eu deveria procurar alguma seleção de lá para jogar, dando a entender que um negro igual a mim não serve para defender a seleção brasileira. Como se algumas das páginas mais bonitas da história da nossa seleção não tivessem sido escritas por jogadores como Leônidas, Romário e pelo Rei Pelé, também negros.

Além do jogador, companheiros de time saíram em defesa de Arouca e o próprio clube mostrou que faz bonito não só dentro de campo, e lançou um vídeo em que o volante desabafa.

— Esta é a quinta temporada vestindo a 5 do Peixe. Já vivi três títulos paulistas, uma Copa do Brasil, uma Libertadores e uma Recopa. E antes de ser atleta sou ser humano, pai, marido, cidadão, carioca de origem e santista de coração. Tenho a pele negra, cabelo afro e visto o mesmo manto branco que vestia o rei. Carrego o orgulho no peito e sou grato a Deus por tudo isso. Tudo isso.

Últimas