Futebol Após 1º gol pelo Santos, Tardelli diz ter superado emboscada

Após 1º gol pelo Santos, Tardelli diz ter superado emboscada

Há um mês, atacante foi perseguido por criminosos e quase deixou o Peixe. Ontem, deu a volta por cima com gol contra o Flu

Agência Estado - Esportes
Tardelli marcou o gol que selou a vitória do Santos contra o Fluminense

Tardelli marcou o gol que selou a vitória do Santos contra o Fluminense

ANDERSON LIRA/FRAMEPHOTO/ESTADÃO CONTEÚDO - 28/10/2021

Depois de uma estreia conturbada, Diego Tardelli enfim vibrou com a camisa do Santos. Na noite de quarta-feira, o atacante marcou seu primeiro gol pela equipe paulista, na vitória sobre o Fluminense por 2 a 0. O gol e o triunfo na Vila Belmiro teve sabor especial para o jogador, que pôde receber um pouco do reconhecimento e do carinho da torcida.

O momento de felicidade contrasta com a difícil estreia do jogador, há um mês e meio. Após uma derrota para o Athletico-PR, Tardelli foi perseguido literalmente por torcedores quando dirigia em seu retorno para o hotel, após a partida. Na ocasião, o jogador classificou o episódio como "cena de terror".

Feliz pelo gol anotado na quarta, o atacante disse que aquele triste episódio ficou para trás. "É um problema que ficou para trás, superei isso. Esqueci esse problema, sabia da minha capacidade. Pude focar, trabalhar, pude me dedicar no dia a dia nos treinos", comentou. "Estou bastante feliz. Essa é a ideia. É o caminho que devemos seguir. Esquecer os problemas e focar dentro de campo. E, quando fazemos o que o professor pede, as coisas fluem, como aconteceu hoje (quarta)."

Tardelli se defendeu das críticas que recebeu ao chegar ao clube, no qual atuou na base, principalmente por conta dos seus 36 anos. "Passa um filme na cabeça, por tudo o que aconteceu. Pela minha trajetória, desde a base. Fico mais feliz pela minha dedicação. Com 36 anos, muita gente fala que você está passado, não consegue mais correr. Única coisa que posso provar é dentro de campo, fazendo o que sei fazer, como sempre fiz na minha carreira. Se estou aqui, é porque tenho capacidade de jogar, e mostrar meu futebol."

O atacante destacou que sua experiência se tornou útil para o time, justamente pelo momento difícil vivido pelo Santos, tentando se afastar da zona de rebaixamento. "Sempre estamos conversando com os mais novos. Tentamos acalmá-los dentro de campo. Temos uma visão melhor. Sempre tentando orientar. É um papel de todos, como o Sánchez, o Marinho e o João Paulo."

Confiante, Tardelli acredita que a vitória sobre o Flu vai trazer a tranquilidade necessária para o time emplacar uma boa sequência de jogos. "Uma vitória que nos dá muita confiança, principalmente pela maneira que a equipe se portou, com muita entrega, com espírito de vitória, todo mundo se cobrando dentro de campo. Passamos por um processo muito ruim nos últimos jogos. O lado psicológico acabou afetando nosso grupo, por ser um grupo tão jovem, com jogadores não acostumados a passar por isso. Se tivermos esse espírito até o fim do campeonato, vamos conseguir nos distanciar desta posição em que nos encontramos."

Fora da zona de rebaixamento, no 16º posto, o Santos volta a campo no sábado para enfrentar o Athletico-PR, na Arena da Baixada, em Curitiba.

Paulistão: conheça todos campeões do estadual mais antigo do Brasil

Últimas