Futebol Abel Ferreira comemora Brasileirão e já projeta temporada de 2023

Abel Ferreira comemora Brasileirão e já projeta temporada de 2023

Português afirmou ser ambicioso, visando mobilizar a todos para ganhar mais no próximo ano; Verdão ganhou o torneio pela 11ª vez

  • Futebol | Do Live Futebol BR

O Palmeiras conquistou na última quarta-feira (2), o seu 11º título do Campeonato Brasileiro, festejando com o seu torcedor, contra o Fortaleza, após também ser beneficiado com a derrota do Internacional. Abel Ferreira comemorou a taça, mas já imagina como será em 2023 no Verdão.

"Uma equipe que bateu os recordes que bateu, que foi eliminado da Copa (do Brasil) como foi, que fez uma grande Libertadores, não vou virar as costas para esse jogadores. Uma ou duas mexidas que irão acontecer são pelas saídas, como o Gustavo Scarpa e quem quer jogar mais. Para cada saída, teremos uma reposição. As medidas serão sempre a partir das saídas ou se vender, se não houver vendas não haverá mexidas", destacou o treinador na coletiva de imprensa.

"Acima de tudo, um sentimento de orgulho e honra por pertencer a esse grupo de trabalho, de grandes homens. Disse que esse grupo foi montado para fazer história, não sei se existe no Brasil um time que ganhou tanto e esse grupo sempre buscar vender mais. Um grande orgulho fazer parte desse grupo" completou Abel Ferreira.

Abel Ferreira comemora o título do Brasileirão com a goleada do Palmeiras sobre o Fortaleza

Abel Ferreira comemora o título do Brasileirão com a goleada do Palmeiras sobre o Fortaleza

MARCELLO ZAMBRANA/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO - 02/11/2022

O português também ressaltou como todo seu trabalho passa por uma equipe que trabalha muito nos aperfoiçamentos do elenco, visando sempre a melhoria, depois de dois anos de Palmeiras.

"Minha comissão está comigo desde sempre, nunca vi necessidade de reforçar ou mudar. Pensam diferente de mim, me questionam e não quero pessoas que concordem sempre. Quando surgiu a proposta, não exitamos e foi fácil escolher. Começamos juntos, no júnior do Sporting [Portugal] e tem sido uma trajetória consistente, assim como foi como jogador. Mas foi por muito trabalho", disse o técnico.

"Confesso que sou ambicioso, difícil me satisfazer com o que já ganhei, estou a pensar em mobilizar a continuar a ganhar, o que mais me enche de orgulho, em um país que quando se ganha se relaxa, peguei um grupo… não são só os seus títulos, mas as batalhas que tivemos. Mágico é aquilo que não se vê, o que esse grupo fez poucas pessoas puderam ver. Fomos campeões no sofá, mas de longe fomos os melhores", concluiu Abel.

Palmeiras faz a festa após 11º título do Brasileirão; veja fotos

Últimas