São Paulo rescindirá com Jean e diz: 'Arboleda não é assunto para hoje'

Clube disse ter tomado decisão sobre goleiro que teria agredido mulher, mas demissão ficará para depois das férias. Arboleda será tratado internamente

Jean, goleiro reserva do São Paulo, teria agredido a mulher na Flórida, nos EUA

Jean, goleiro reserva do São Paulo, teria agredido a mulher na Flórida, nos EUA

Divulgação/São Paulo

O São Paulo se manifestou por meio de uma nota oficial na noite desta quarta-feira (18) e disse ter tomado uma decisão em relação a Jean, que foi acusado de agredir sua mulher e acabou preso nos EUA, onde está com a família. Embora não tenha especificado no texto qual foi a decisão tomada, o clube decidiu rescindir com o goleiro, porém por impedimentos legais, deixará para efetivar o desligamento após as férias. Confira o texto publicado pelo Tricolor:

"O São Paulo comunica que tomou uma decisão sobre o futuro do atleta Jean Paulo Fernandes Filho após averiguar detalhes do episódio ocorrido na data de hoje. Por questões legais que impedem qualquer iniciativa durante o período de férias, vigente neste momento, o clube tomará as medidas cabíveis tão logo esta etapa se encerre", diz o texto.

O São Paulo reforça que vestir a camisa desta instituição representa vestir também valores dos quais jamais abrirá mão. O jogador de futebol é exemplo para a sociedade - forma opinião e influencia comportamento - e por isso tem de ter consciência daquilo que representa pelo que faz não só dentro, mas também fora de campo, e consequentemente da responsabilidade que carrega.

O São Paulo não tolera e não admite episódios como os que foram noticiados hoje, de violência contra a mulher".

Caso Arboleda

Outra situação envolvendo o São Paulo tomou conta do noticiário esportivo desde a noite da última terça-feira, porém com muito menos gravidade, que foi a foto de Arboleda vestindo uma camisa do Palmeiras ao lado de um amigo, no Equador. A imagem teve enorme repercussão nas redes sociais e incomodou os torcedores. O clube lamentou o ocorrido na mesma nota oficial, disse que será tratado internamente porém pediu para que seja evitado por ora.

"Quanto ao outro caso noticiado, referente ao atleta que foi fotografado vestindo uma camisa de outra instituição, o São Paulo lamenta, mas pede que não seja assunto para hoje. Os episódios não se equiparam, têm grandezas e gravidades completamente diferentes e não devem ser objetos de discussões simultâneas. O caso sobre o qual se trata aqui faz referência aos mais importantes valores da vida humana em sociedade, enquanto o outro, perto disso, é um detalhe que aborrece a instituição, mas que será tratado internamente".

Jean é mais um na lista de jogadores acusados de agredir mulheres