Esportes Fiba acredita que os melhores da NBA estarão na Tóquio 2020

Fiba acredita que os melhores da NBA estarão na Tóquio 2020

OLIMPIADA-BASQUETE-NBA:Fiba acredita que os melhores da NBA estarão na Tóquio 2020

Reuters - Esportes

BERLIM (Reuters) - Os melhores jogadores da NBA participarão da Olimpíada de Tóquio do ano que vem, embora a temporada possa terminar poucos dias antes do início dos Jogos, disse o secretário-geral da Federação Internacional de Basquete (Fiba), Andreas Zagklis, nesta quarta-feira.

A temporada regular da Associação Nacional de Basquete dos Estados Unidos (NBA) começa no dia 22 de dezembro e se encerra em 16 de maio, e será seguida pelos playoffs disputados entre 22 de maio e 22 de julho.

A Olimpíada de Tóquio, que foi adiada em um ano devido à pandemia de Covid-19, começa no dia 23 de julho de 2021, e as preliminares de basquete dois dias mais tarde.

"Observando o encerramento tardio da bolha de Orlando (o final da temporada passada da NBA) e a temporada seguinte, pedimos um debate aprofundado com a NBA e a associação de jogadores da NBA", disse Zagklis.

"Explicamos quais são as repercussões nos torneios classificatórios para a Olimpíada e nos Jogos Olímpicos", disse ele em uma mesa redonda virtual.

Segundo ele, os torneios classificatórios para a Olimpíada foram adiados em uma semana, para o final de junho, depois de conversas com o Comitê Olímpico Internacional (COI) para acomodar a temporada tardia da NBA.

"Acredito que isso significa que teremos nas classificatórias olímpicas mais de 85% dos jogadores da NBA disponíveis e que todos os times terão encerrado a tempo para os Jogos", disse.

"Acho que teremos os melhores jogadores disponíveis nos Jogos Olímpicos, e a Fiba está satisfeita com isso."

Desde que jogadores profissionais passaram a poder competir nas Olimpíadas, o que teve início nos Jogos de Barcelona de 1992, os EUA conquistaram seis de sete medalhas de ouro com equipes compostas principalmente por astros da NBA.

Tendo mais de 100 jogadores na NBA, outros países também se preocupam com a disponibilidade para classificatórias para a Olimpíada e com os próprios Jogos.

(Por Karolos Grohmann)

Últimas