Favorito desiste, Wild fatura maior vitória da carreira e vai à semi em Santiago

O jovem tenista brasileiro Thiago Wild conquistou a maior vitória de sua carreira na noite desta sexta-feira, no Torneio de Santiago, no Chile. Ele contou com o abandono do local Cristian Garín, atual 18º do mundo, para alcançar a semifinal de uma competição de nível ATP pela primeira vez. Ainda nesta sexta, o compatriota Thiago Monteiro foi eliminado no saibro de Santiago.

O atleta de apenas 19 anos precisou salvar seis set points antes de fechar o único set disputado na partida, por 7/6 (7/1). Em seguida, Garín abandonou o jogo em razão de dores nas costas, algo que já havia lhe incomodado no Rio Open, na semana passada, em solo brasileiro.

"Creio que até o final da partida nós dois jogamos um bom nível de tênis. Nunca é o que se espera em um jogo de tênis, o que se espera é que os jogadores lutem até o final, mas se ele não podia, não podia, a saúde vem em primeiro lugar", comentou Wild, atual 182º do mundo, mas que deve aparecer no 152º posto na próxima segunda-feira.

Como cabeça de chave número 1, Garín era o principal candidato ao título em Santiago. Ele vinha embalado por dois títulos seguidos, conquistados justamente no Rio e em Córdoba, também no saibro. "Ele é um jogador que tem um bom físico, boa direita, saca muito bem, corre muito. Mas consegui aproveitar muito do seu backhand com minha direita para lhe fazer correr. Nos set points contra tentei focar no que estava fazendo bem e em não errar", comentou o brasileiro.

Em Santiago, Wild faz sua melhor apresentação num torneio deste nível. Na quinta, há havia obtido sua maior vitória da carreira ao superar o argentino Juan Londero, 63º colocado. Agora soma ao seu currículo o primeiro triunfo sobre um rival do Top 20 do ranking.

Com a vitória desta sexta, Wild garantiu vaga na semifinal, igualando a melhor campanha de Thiago Monteiro num torneio de mesmo nível. Em 2018, o compatriota parou nesta fase em Quito, no Equador. Era a melhor campanha de um brasileiro no circuito desde a final obtido por Thomaz Bellucci em Houston, nos Estados Unidos, em 2017. O último brasileiro campeão foi justamente Bellucci, em Genebra, na Suíça, em 2015

Neste sábado, Wild terá ótima oportunidade para atingir sua primeira final de ATP. Isso porque terá pela frente o argentino Renzo Olivo, 297º do ranking, que avançou ao superar o boliviano Hugo Dellien por 3/6, 7/6 (7/5) e 7/5.

A outra semifinal de Santiago terá o espanhol Albert Ramos-Viñolas e o norueguês Cásper Ruud. O tenista da Espanha avançou ao eliminar Thiago Monteiro por duplo 6/4. "O jogo foi duro, ele estava bem. Eu joguei um pouco abaixo do que vinha jogando, mas ele aproveitou melhor as chances e foi superior", admitiu Monteiro, 88º do mundo e número 1 do Brasil.

Com a derrota, o tenista se despediu da gira sul-americana no saibro, onde se destacou mais nas quartas de Buenos Aires, na Argentina. Antes, fora campeão do Challenger de Punta del Este, no Uruguai.

"Foi uma gira longa, que começou em Punta, com o título. Somei alguns pontos e acho que, de modo geral, foi uma gira positiva. Poderia ter sido melhor, claro, mas foi boa. Voltei a fazer duas quartas em ATP, ganhei uma rodada no Rio mais uma vez... Tive algumas chances de ter ido mais além, mas agora é avaliar tudo isso para seguir bem na temporada", analisou o brasileiro.