Embalado, São Paulo tenta não perder o ritmo com pausa nos campeonatos

O São Paulo vive sua melhor fase sob o comando do técnico Fernando Diniz, que chegou ao clube em setembro do ano passado. O treinador achou a posição de Daniel Alves no meio de campo da equipe, Alexandre Pato desencantou nos últimos jogos e Pablo também encerrou o jejum de gols no clássico de sábado.

Embalado pelas vitórias importantes, por 3 a 0 sobre a LDU, pela Copa Libertadores, e a de virada por 2 a 1 sobre o Santos, pelo Paulistão, o São Paulo não sabe quando voltará a jogar por causa da parada dos campeonatos em razão da pandemia do novo coronavírus.

No clássico contra o Santos, o São Paulo jogou no Morumbi sem público por causa da recomendação da Federação Paulista de Futebol (FPF). Após a vitória, Fernando Diniz lamentou a quebra da sinergia com a torcida. Haviam sido vendidos mais de 16 mil ingressos para a partida, e os torcedores serão ressarcidos. Contra a LDU, mais de 39 mil pessoas acompanharam a vitória no estádio.

"Sempre faz falta, ainda mais que a torcida do São Paulo está se encaixando com o time, criando uma sinergia. Os jogadores ficam mais contagiados, sentem essa vibração. Foi ruim, porque essa conexão com a torcida está cada vez mais encaixada", afirmou Diniz.

No fim de semana, o São Paulo garantiu a classificação para as quartas de final do Paulistão. A equipe lidera o Grupo C, com 18 pontos, um a menos do que o Santo André, que tem a melhor campanha do campeonato. Na Libertadores, o São Paulo está no Grupo D ao lado de River Plate, LDU e Binacional, todos com três pontos cada.

A partir desta terça-feira, o elenco foi liberado por tempo indeterminado das atividades no CT da Barra Funda. Os jogadores se reapresentam apenas para receber orientações da comissão técnica e do departamento.

Confira o que o São Paulo precisa manter na pausa da temporada:

DANIEL ALVES EM NOVA FUNÇÃO

Após conviver com indefinição sobre sua posição - no meio ou na lateral-direita, Daniel Alves deslanchou nesta temporada atuando praticamente como volante. Ele é o artilheiro do time em 2020, com cinco gols marcados.

ALEXANDRE PATO GOLEADOR

O atacante ficou mais de seis meses sem balançar as redes. No entanto, ele encerrou o jejum no dia 22 de fevereiro e tem quatro gols marcados nesta temporada, sendo o vice-artilheiro do time. Ele também mudou um pouco de função: vem atuando mais como centroavante, um "falso 9".

EMBALO DE PABLO

Outro que vinha em um jejum de gols, Pablo marcou duas vezes e decidiu a virada por 2 a 1 sobre o Santos. Ele não balançava as redes havia nove partidas, desde o dia 22 de janeiro, na estreia deste ano. O atacante foi elogiado pelo técnico Fernando Diniz: "Mais do que precisando, ele estava merecendo. Está fazendo uma boa temporada, tem jogado constantemente bem a maioria dos jogos. Ficou marcado pelos gols perdidos contra o Binacional, mas vem fazendo boa temporada".

SINERGIA COM A TORCIDA

A estreia do São Paulo na Copa Libertadores da América contou com 39.107 torcedores que empurraram o time desde os primeiros minutos rumo à vitória por 3 a 0 sobre a LDU. O estádio também teria um bom público no clássico contra o Santos, já que mais de 16 mil ingressos haviam sido vendidos, mas teve portões fechados por causa da pandemia do novo coronavírus.