Em 'reestruturação', Barcelona demite diretor Eric Abidal

Um dia após demitir o técnico Quique Setién, o Barcelona anunciou nesta terça-feira a saída do diretor esportivo Eric Abidal. A nova demissão faz parte dos planos do clube espanhol de fazer uma "ampla reestruturação" depois da dolorosa goleada de 8 a 2 diante do Bayern de Munique, pelas quartas de final da Liga dos Campeões.

Como diretor esportivo, o francês foi um dos principais responsáveis pela contratação de Setién, em janeiro deste ano. O treinador se tornou um dos que menos permaneceu no comando da equipe, sem conquistar títulos e enfrentando problemas no vestiário. Com Setién comandando a equipe, o Barça ainda viu o Real Madrid se sagrar campeão espanhol.

Abidal estava no cargo há dois anos. E também enfrentou problemas de relacionamento com os jogadores. No início do ano, Lionel Messi o criticou publicamente, acusando-o de culpar os jogadores pela demissão de Ernesto Valverde, antecessor de Setién.

Antes das críticas de Messi e da fraca temporada exibida pelo Barça, Abidal desfrutava de boa popularidade junto à torcida e à diretoria. Como atleta, foi duas vezes campeão da Liga dos Campeões pela equipe, em 2008/09 e 2010/11, e também do Mundial de Clubes da Fifa.

Em 2011 e 2012, ele virou notícia por enfrentar um câncer no fígado ao longo destes dois anos, com tratamentos e retorno do tumor. Quando recuperado, disputou apenas quatro jogos em sua última temporada como jogador do Barça, em 2013. Ele se aposentou no ano seguinte, defendendo as cores do Olympiacos.