Edilson e jovens comemoram a 100ª vitória de Adilson Batista no Cruzeiro

A virada do Cruzeiro sobre o Tupynambás, por 4 a 2, neste domingo, em Juiz de Fora significou a 100.ª vitória de Adilson Batista como técnico do time. Ele acumulou números expressivos entre 2008 e 2010, compensando o desempenho ruim da passagem iniciada no fim de 2019. Desta vez, o triunfo foi graças a um veterano, o lateral Edilson, e a alguns novatos, que levaram o time à liderança do Campeonato Mineiro.

Autor dos dois primeiros gols da reação cruzeirense, um de falta e outro de pênalti, Edílson sempre acreditou na vitória e pediu apoio aos jovens que estão entrando no time. "Eu sabia que poderíamos virar, porque tínhamos mais condições técnicas do que o adversário. Mas não adiantava só correr à toa. Era preciso ir gol a gol, fazendo o primeiro gol e depois buscando os outros", explicou.

Sobre os novatos, Edilson foi claro: é preciso paciência. "São meninos ainda que às vezes erram com a intenção de acertar. É normal, coisa da idade. Nós temos que apoiar estes meninos, porque eles têm potencial. Levamos dois gols bobos, então temos que corrigir isso nos próximos jogos", concluiu.

O meia-atacante Maurício não escondia a alegria por marcar um gol e por dar uma assistência para outro. "Este foi meu primeiro gol e não aguentei a emoção e tirei a camisa ao lado da nossa torcida, que é maravilhosa. A gente sabia que o jogo seria difícil, que eles viriam na defesa. Mas como saíram na frente, daí ficou mais complicado. Mas, como se diz, nós acertamos a casa no intervalo e voltamos com tudo no segundo tempo", explicou.

O estreante Everton Felipe não escondeu o entusiasmo de poder defender as cores do Cruzeiro. "Sei que é uma oportunidade grande, porque a gente que vem do Nordeste sabe que não é a mesma coisa. As atenções ficam para o eixo da região sudeste. Nosso grupo é jovem, mas tem potencial e vai dar certo", sentenciou.

Para Jonatha Robert, que marcou um dos gols, a virada precisava mesmo ser comemorada. "Foi uma noite maravilhosa para mim, entrar e marcar um gol. Nós fizemos um grande segundo tempo e matamos o jogo", finalizou o reforço vindo do Grêmio.