Dudu sonha com volta ao Palmeiras e diz que problema com ex-mulher pesou em saída

O atacante Dudu, agora jogador do Al Duhail, do Catar, concedeu nesta segunda-feira uma longa e emocionada entrevista coletiva para comentar a saída do Palmeiras. Depois de cinco anos na equipe, três títulos conquistados e uma relação intensa com a torcida, ele agora vai jogar por empréstimo no novo time com a promessa de um dia retornar e com a certeza de que não fossem os problemas pessoais, poderia ter continuado na equipe.

Dudu foi acusado nas últimas semanas de ter agredido a ex-mulher, Mallu Ohanna, durante desentendimento no condomínio onde o casal morava em São Paulo. O atacante nega as acusações, mas afirmou que o caso foi decisivo para que aceitasse uma proposta já existente de jogar no Catar. "Eu estava ciente da proposta, mas não estava pensando muito. Mas quando aconteceu o problema com a mãe dos meus filhos eu pensei. Todo dia tinha uma matéria, uma entrevista, uma mentira diferente. Sei que não ia ter a paz que preciso ter para jogar futebol. Decidi que era momento para vir para o Catar", afirmou.

O atacante contou na entrevista que pediu desculpas para o presidente do Palmeiras, Mauricio Galiotte, pela confusão na vida pessoal. "Entrei na sala do presidente e pedi desculpa por ter envolvido o nome do Palmeiras. Não acho legal para jogador e para o clube estar nas páginas policiais. Abri meu coração para o presidente, ele me entendeu. Foi uma negociação complicada. Espero que a torcida me entenda", disse o jogador, que fez pelo Palmeiras mais de 300 jogos.

Apesar de reconhecer que a situação na vida pessoal o forçou a deixar o time, Dudu assegurou ser inocente. "Estou com a cabeça bem tranquila que a Justiça tem tudo em mãos para provar que eu não fiz o que estão me acusando. Teve bastante parcela nessa minha vinda para cá esse episódio. Era momento de eu vir e ficar aqui tranquilo, jogar futebol mais tranquilo", disse o atacante. Pelo empréstimo, o Palmeiras vai receber cerca de R$ 42 milhões.

O plano de Dudu tratar essa despedida do Palmeiras somente como um "até breve". O plano dele é retomar a carreira pela equipe daqui um tempo. "Saio agora e falo convicto que é uma pausa. Como o presidente falou para mim, é a minha casa. Espero ter essas portas abertas quando voltar. É o clube que eu amo, que me deu a visibilidade que tenho hoje", afirmou o jogador, em tom emocionado.

Dudu contou que gostou da ideia de jogar no Catar por ser a sede da próxima Copa do Mundo e por ter um futebol em evolução. Na opinião dele, mesmo que o país escolhido não seja tão tradicional, vale mais demonstrar um bom futebol por lá do que atuar em time coadjuvante de ligas europeias. "Um cara ser um grande jogador não precisa jogar em um grande clube da Europa. Para mim o que importa é o que fiz no Palmeiras e o que vou fazer no Al Duhail", disse.