Esportes Djokovic passa fácil por chileno e se classifica às quartas de final em Wimbledon

Djokovic passa fácil por chileno e se classifica às quartas de final em Wimbledon

Atual número 1 do mundo e maior favorito ao título do Torneio de Wimbledon, Grand Slam disputado em quadras de gramas em Londres, Novak Djokovic não teve qualquer problema para conseguir nesta segunda-feira a sua classificação às quartas de final. Assim como aconteceu na única vez que havia cruzado com Cristian Garin até então, o sérvio mais uma vez passou sem sustos pelo chileno. Gastou pouco menos de duas horas para superar o rival nas oitavas de final por 3 sets a 0 - com parciais de 6/2, 6/4 e 6/2

Campeão nas duas últimas edições do torneio inglês (2018 e 2019), Djokovic chega às quartas de final pela 12.ª vez no All England Club, igualando as mesmas 12 que tem no Aberto da Austrália. O sérvio só tem desempenho melhor em Roland Garros, onde soma 15, sendo que no US Open tem 11 e pode também chegar a 12 ainda nesta temporada.

Em Grand Slam, o líder do ranking da ATP vai para as quartas de final pela 50.ª vez na carreira, ficando em segundo entre os que mais vezes conseguiram o feito. Apenas o suíço Roger Federer tem desempenho melhor, com suas 57 (e podendo chegar a 58 ainda nesta segunda-feira). O suíço também é o recordista em quartas em Wimbledon (17), seguido pelo americano Jimmy Connors (14) e com Djokovic em terceiro.

O sérvio alcançou a sua 31.ª vitória na temporada, empatando com o britânico Cameron Norrie entre os que mais triunfaram no ano. Os dois estão atrás apenas do grego Stefanos Tsitsipas (39) e do russo Andrey Rublev (36). Esta foi a 99.ª vez que Djokovic ganhou um jogo sobre a grama, sendo 76 delas no All England Club. Perto da marca centenária, ele ainda soma 18 derrotas neste piso.

O próximo adversário no caminho do tenista sérvio é o húngaro Marton Fucsovics, que derrotou Rublev por 3 sets a 2 - com parciais de 6/3, 4/6, 4/6, 6/0 e 6/3. Djokovic tem vantagem de 2 a 0 no retrospecto contra seu rival nas quartas de final.

EM GRANDE FASE - Campeão do ATP 500 de Queen's, em Londres, há duas semanas, o italiano Matteo Berrettini confirmou o seu excelente momento sobre a grama inglesa e avançou pela primeira vez às quartas de final de Wimbledon. A vaga veio ao derrotar com facilidade o belorusso Ilya Ivashka por 3 sets a 0 - com parciais de 6/4, 6/3 e 6/1.

Aos 25 anos, o atual número 9 do mundo já havia atingido as quartas de Roland Garros e do US Open. Ele é agora o quarto profissional italiano a ter tantas presenças nessa fase em Grand Slam, atrás das seis de Adriano Panatta e igualado a Corrado Barazzutti. Sua campanha em Wimbledon tem sido tranquila. Perdeu apenas um set na estreia diante do argentino Guido Pella e depois passou em sets diretos pelo holandês Botic van de Zandchulp, pelo esloveno Aljaz Bedede e agora por Ivashka.

Já o canadense Denis Shapovalov obteve outra extraordinária vitória em Wimbledon. Depois de eliminar o escocês Andy Murray, ele voltou a ganhar em sets diretos e desta vez foi em cima do espanhol Roberto Bautista Agut com as parciais de 6/1, 6/3 e 7/5. Seu adversário nas quartas de final será o russo Karen Khachanov, que superou o americano Sebastian Korda por 3 a 2 - parciais de 3/6, 6/4, 6/3, 5/7 e 10/8.

Últimas